Em Linhas Gerais

Em Linhas Gerais: Alex Testoni sem mascara e pode antecipadamente encerrar carreira politica – por Gessi Taborda

Esse encurralamento de Alex poderá levar o caricato personagem a encerrar antecipadamente seu projeto de homem público no estado. Como deputado Alex Testoni ficou mais conhecido por ter modificado o entendimento dos parlamentares e ….

ESPEREM SENTADOS

prefeito-Mauro-NazifNão pretendo desanimar as famílias vítimas da enchente histórica do Rio Madeira. Mas é dever da mídia não domesticada alertar essas pessoas, muito fragilizadas nesse momento, para uma inegável realidade: o padrão de lentidão da gestão municipal (ainda mais lerda do que as anteriores) em solucionar os dramas dos moradores da capital. Diante dessa constatação não há outra recomendação para as vítimas da catástrofe das enchentes: se vocês estão esperando solução pela via da prefeitura, é melhor esperar sentados. As pessoas desalojadas ou desabrigadas devem correr, elas mesmas, atrás do prejuízo do que ficar esperando pelas pífias e insuficientes ações do governo ou da prefeitura.

Daqui para o final do ano deverão existir muitas promessas (principalmente eleitoreiras), mas só por um milagre veremos a conclusão de obras que respondam aos efeitos a esse desastre natural. Aliás, pela tradicional morosidade das ultimas gestões municipais, o governo de Mauro Nazif não deverá conseguir recuperar nem mesmo a malha viária urbana de Porto Velho, colocando a trafegabilidade num padrão civilizado.

POR CONTA PRÓPRIA

prefeito-Mauro-NazifComo há falta de foco e de capacidade de identificar prioridades deveremos chegar ao final do ano com a buraqueira das vias públicas, o asfalto totalmente irregular, as calçadas desniveladas e cheias de armadilhas para o pedestre (especialmente idosos e cadeirantes) etc etc.

Ontem a prefeitura distribuiu um de seus factoides para imprensa, afirmando que está planejando a reconstrução. No lero-lero oficial, os debates se concentram na questão da reconstrução dos bairros alagados, das moradias dos desalojados e desabrigados e na construção de parques em áreas que não deverão mais ser ocupadas por moradores.
Acredite quem quiser. Até agora a prefeitura mostrou incapaz de tomar conta até do principal (e único) parque da cidade. Como acreditar que construirá novos parques?

E a urgência justificada de atendimento ao povo que perdeu tudo na enchente do Madeira vai, evidentemente, para o beleléu. Agora, com o rio voltando ao seu nível normal, quem sofreu por viver num município totalmente vulnerável a qualquer tipo de catástrofe precisa compreender que está por conta própria. Botar fé em promessas de políticos e declarações de autoridades como o prefeito ou o governador é pura besteira que resultará em frustração.

MANÉ É MANÉ

b1O excesso de vibração do fabricante de factoides da prefeitura de Porto Velho ao registrar a doação de obras da artista plástica Patrícia Franco para a Biblioteca Francisco Meirelles mostra bem como e administração municipal da capital rondoniense continua patética. Segundo o tal factoide o diretor da biblioteca, Adson Muniz, não cabia em si de tanta felicidade em poder, como disse, transformar o corredor lateral (do prédio da biblioteca) em “espaço cultural importante para que outros artistas venham a expor seus trabalhos”.

Ora, se o pensamento de “Mané” não prevalecesse nessa gestão, alguém deveria pensar em dotar a cidade de uma pinacoteca. Isso mesmo. Uma prefeitura não pode ficar esperando por doações de artistas recém-chegados à cidade. Deveria, isso sim, pensar na aquisição de obras de arte significativa, através de salões e galerias renomadas.

ALEX SEM MÁSCARA

test1Mais um político inventado por Ivo Cassol está na iminência de enfrentar tempos difíceis, mesmo após desistir de disputar a eleição desse ano, quando chegou a ser cotado para encabeçar uma candidatura de governador.

Alex Testoni, prefeito de Ouro Preto, não deu maiores explicações para seu licenciamento da prefeitura. Se o objetivo era deixar dormindo as denúncias nas gavetas da Câmara Municipal as investigações de seu envolvimento com a corrupção, a tática não funcionou. A Câmara Municipal decidiu abrir uma CPI. A máscara de político sério, ficha limpa, mantida por Testoni desde sua debutação no cenário político rondoniense, quando se elegeu deputado estadual começou a ser retirada pelo MP, autor da denúncia como esse miliardário de Ouro Preto na Justiça Eleitoral.

GOLPE DURO

test1Esse encurralamento de Alex poderá levar o caricato personagem a encerrar antecipadamente seu projeto de homem público no estado. Como deputado Alex Testoni ficou mais conhecido por ter modificado o entendimento dos parlamentares e introduzido o uso do boné no plenário, durante a realização das sessões. Seu discurso era centrado na defesa de Ivo Cassol e no combate aos gastos com a folha de pessoal (da própria Assembleia) e de alguns segmentos onde os barnabés tinham peso maior. Gostava de se auto-promover como “incorruptível”.

Na condição de órfão do “cassolismo” acabou resistindo ao assédio de partidos ligados ao ex-governador, indo se abrigar no PSD. E mesmo com um surrado discurso chegou a contribuir para inviabilizar a candidatura de José Hermínio ao governo.

AJUDOU NA DESCONSTRUÇÃO

test1Ninguém duvida que a desconstrução da candidatura popular de Hermínio começou com o próprio chefão do PSD, mais alinhado ao tipo de política levada a efeito por Testoni.

Testoni, claro, nunca teve proximidade com o eleitorado rondoniense, embora, reconheça-se, tinha liderança no seu município. É essa liderança que deverá ser liquidada com os possíveis resultados da CPI e da ação patrocinada pelo Ministério Público. A população ouro-pretense poderá descobrir, finalmente, que Alex Testoni não passou de uma farsa, bem diferente daquela imagem que tanto vendeu no passado recente.

MUDANDO DE IDÉIA

od1“O Senador da BR” (era assim que Odacir Soares se autoproclamava durante os muitos anos que ficou representando Rondônia em Brasília) está mudando de ideia. Ele chegou a anunciar que não pretendia mais se candidatar a mais nada. Pelo jeito, o homem superou suas últimas grandes derrotas e está com vontade de “contribuir” mais com Rondônia. Dizem as más línguas que o insepulto Odacir vai pedir autorização de Cassol para o ato de ressurreição. Ora, o velho ex-senador não é o tipo de cara para fazer isso.

Odacir – que sempre sonhou em governar o Estado – tinha pendurado as chuteiras. Mas, esperto como ele só, deve ter compreendido que as eleições desse ano, diante da ruindade dos prováveis candidatos, pode ser uma chance personificar o retorno da Fênix.

REPRESADA
inf1Ouvi ontem de um economista de credibilidade em Rondônia: “É necessário que se diga que estamos convivendo com uma inflação represada e que, passado 2014, terá de ser sentida, porque o aumento dos combustíveis e da energia elétrica, pelo menos, não poderá mais ficar escondido. Até lá, é só lutar para mudar este governo e tudo isso que está aí”.

ESPECIALIZAÇÃO

c1Não fica pedra sobre pedra. Quem tiver interesse em acompanhar as denúncias de roubalheira na gestão do atual governador que, como se afirma, fará qualquer coisa para conseguir uma reeleição, não deve deixar de acessar o blog (acriticaderondonia.blogspot.com.br) onde se revela os aspectos sombrios de órgãos como a tal Sepaz; fala-se da vergonha Caerd, revela ligações do governo com o Beto Baba, escracha as viagens internacionais (pagas com o dinheiro do contribuinte) do Barbudo de Rolim e sua mulher; revela o estouro da folha do governo que passou por cima da lei de responsabilidade fiscal. A situação de Confúcio, de acordo com esse blog, pode ficar simplesmente inviabilizada para continuar na vida pública.

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

COMPARTILHE

BAIXE NOSSO APLICATIVO

RESENHA POLITICA

TEIA DIGITAL

DIRETO DE ROLIM

TEMPO REAL

PUBLICIDADE

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
pt_BRPortuguese