Geral

PGR envia relatório da CPI ao Supremo e pede providências

Entidade quer abertura de investigação sobre os acusados e envio de trechos do relatório à Justiça comum

Procuradoria-Geral da República enviou ao STF (Supremo Tribunal Federal) o relatório da CPI da Covid-19. O documento enviado aos gabinetes dos magistrados da Corte pede abertura de investigação e aponta crimes de autoridades e de pessoas comuns. Entre os citados estão o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e o da Defesa, Braga Netto.

A PGR pede ainda que trechos do relatório que apontam crimes de pessoas sem foro privilegiado sejam enviados à Justiça comum. De acordo com informações obtidas pelo R7, o documento já está no gabinete de seis ministros. As ações ficarão sob relatoria das ministras Cármen Lúcia e Rosa Weber e dos ministros Luís Roberto Barroso, Nunes Marques, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski.

A CPI aponta 80 nomes que estão, pela investigação dos senadores, envolvidos diretamente com o agravamento e omissões da crise sanitária que atingiu o país com a chegada do novo coronavírus. Entre os indiciados estão representantes da Precisa Medicamentos, do plano de saúde da Prevent Senior e deputados federais, como Eduardo Bolsonaro, Osmar Terra, Bia Kicis, Carla Zambelli e Carlos Jordy.

A partir de agora, os ministros podem autorizar diligências solicitadas pela PGR, além de outras ações para aprofundar as investigações. A tendência é que depoimentos, documentos e oitivas da CPI sejam aproveitados para imputar crime aos acusados.

FONTE: R7.COM

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

COMPARTILHE

BAIXE NOSSO APLICATIVO

RESENHA POLITICA

TEIA DIGITAL

DIRETO DE ROLIM

TEMPO REAL

PUBLICIDADE

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .

PARCEIROS

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
pt_BRPortuguese