Geral

MPF acompanha investigação sobre queda de avião da cantora Marília Mendonça

Órgão quer ser informado, antes do fim das investigações, caso seja identificado algum fator de risco ao tráfego aéreo da região

O Ministério Público Federal em Minas Gerais confirmou, nesta quarta-feira (17), que abriu um procedimento para acompanhar as investigações relacionadas à queda do avião que caiu com a cantora Marília Mendonça e outras quatro pessoas no último dia 5 de novembro.

O órgão destacou, no entanto, que não realiza a investigação sobre as causas do acidente, que ficou a cargo do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), da FAB (Força Aérea Brasileira).

O MPF enviou um ofício à regional do Cenipa encarregada da apuração do caso, pedindo o recebimento do relatório final da investigação assim que ele estiver disponível. Com o documento, a procuradoria vai avaliar se há a necessidade de ser tomada alguma medida por parte do órgão.

“Também foi requisitado que, caso constatado algum elemento que confirme riscos à segurança do tráfego aéreo, tal fato seja comunicado imediatamente ao MPF antes mesmo da conclusão das investigações”, detalhou em comunicado. O procedimento da instituição está sob sigilo em razão da legislação referente à investigação de acidentes aeronáuticos.

As investigações do Cenipa buscam identificar as causas de acidentes aéreos e apontar sugestões para evitar que tragédias parecidas se repitam. Em Minas Gerais, a Polícia Civil abriu um inquérito próprio para tentar determinar possível responsabilidade sobre a queda da aeronave com a cantora.

O acidente

O bimotor King Air C90A caiu em Piedade de Caratinga, a 243 km de Belo Horizonte, na tarde do dia 5 de novembro de 2021. A bordo estavam a cantora sertaneja, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, o produtor Henrique Ribeiro, o piloto Geraldo Martins de Medeiros e o copiloto Tarciso Pessoa Viana. Todos morreram.

A aeronave, que tem a capacidade de transportar até seis passageiros, ia de Goiânia, capital de Goiás, para o interior de Minas Gerais. Marília Mendonça tinha uma apresentação marcada para aquela noite na cidade de Caratinga, a 311 km da capital mineira.

Até o momento já foi confirmado que o avião bateu em um fio de alta-tensão de rede elétrica antes de cair, mas não se sabe o que levou a aeronave atingir a fiação. Os motores foram levados para perícia na cidade de São José da Lapa, na região metropolitana de Belo Horizonte.

FONTE: R7.COM

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

COMPARTILHE

BAIXE NOSSO APLICATIVO

RESENHA POLITICA

TEIA DIGITAL

DIRETO DE ROLIM

TEMPO REAL

PUBLICIDADE

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .

PARCEIROS

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
pt_BRPortuguese