Esporte

Depois de encarar Potosí, Léo Moura minimiza La Paz: ‘Tiramos de letra’

Com quase 10 anos de Flamengo, Léo Moura pode falar do alto de sua experiência sobre as batalhas na altitude, que fazem os clubes brasileiros se cercarem de cuidados. Nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília), contra o Bolívar, em La Paz, pelo Grupo 7 da Taça Libertadores, o lateral-direito enfrentará mais uma vez esse adversário invisível.

Léo está calejado e já não parece se assustar com a altitude. A lembrança de 2007, quando o Flamengo usou balões de oxigênio à beira do campo no empate em 2 a 2 com o Real Potosí, 4 mil metros acima do nível do mar, faz o jogador encarar de forma tranquila os 3.600m de La Paz.

– Aquele primeiro de Potosí foi o mais difícil para mim. Na segunda vez (em 2012), não ficou tão complicado. Lá é o meu limite. Não há lugar mais difícil. Bom que já passou. Jogar em La Paz vai dar para tirar de letra – afirmou Léo Moura.

As experiências do jogador, de 35 anos, vão além dos jogos em Potosí. Em 2008, ele participou das vitórias por 3 a 0 sobre o Cienciano, a 3.400m de altitude, em Cuzco, e por 4 a 2 sobre o América-MEX, a 2.400m. Neste ano, perdeu por 2 a 1 em León, a 1.800m.

Consciente dos efeitos da altitude, tanto fisicamente quanto na velocidade da bola, Léo acredita que o time precisa deixar de lado esse fator depois do início do jogo. Para ele, não dá para descartar o lado psicológico.

– Depois que bola rolar, precisamos viver o jogo e saber jogar a Libertadores. Às vezes, pensa muito na altitude e esquece de jogar. Nosso duelo é contra o Bolívar, e temos que buscar os três pontos que serão importantes – explicou Léo Moura.

Sem fórmula definida para atuar nesse confronto, o lateral considera necessário analisar o comportamento do adversário no começo do jogo. Sem correria e precipitação, espera sair de campo com a vitória.

– Vamos ver como o Bolívar vai se comportar primeiro. O time precisa estar próximo, para ficar mais tempo com a bola e tentar fazer o gol para nos dar mais tranquilidade – disse.

Com quatro pontos, o Flamengo está na segunda colocação do Grupo 7. O Bolívar é o lanterna, com dois. O líder é o Emelec-EQU, com seis. O León, do México, completa a classificação, em terceiro, também com quatro pontos.

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

About the author

Gomes Oliveira

Add Comment

Click here to post a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

COMPARTILHE

BAIXE NOSSO APLICATIVO

RESENHA POLITICA

TEIA DIGITAL

DIRETO DE ROLIM

TEMPO REAL

PUBLICIDADE

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
pt_BRPortuguese