Geral

Cai a máscara do governador Confúcio Moura

O governador Confúcio Moura, sempre negou que foi o responsável pela demissão de 2.800 vigilantes, chefes de família, em virtude dos mesmos terem  em sido demitidos dos serviços que prestavam de vigilantes nas escolas públicas do estado.

O caos se instalou nas escolas do estado com a rescisão do contrato de vigilância que o governo mantinha com empresa privada  , roubos, assaltos, incêndios, diretores e funcionários sendo agredidos por bandidos, toda essa situação se verificou   quando os vigilantes foram demitidos.

Confúcio sempre negou que a autorização para a rescisão do contrato e a consequente demissão dos funcionários tivessem sido orientados por rele. Mas agora no início da campanha eleitoral, acusado de não ter pulso, nem mandar em seu governo disse: “Eu mando sim no meu Governo. Como prova disso, cancelei um contrato milionário, de interesse do meu adversário, “falou isso em uma rádio durante uma entrevista no município de Jaru.

Com essa declaração o governador assume de vez sua ação direta na rescisão contratual, na demissão dos vigilantes, e consequentemente no caos que se instalou na educação do estado de Rondônia, no que se refere a segurança dos prédios públicos ligados a educação, bem como a segurança dos servidores da educação, demonstrando com isso que seu ato não teve embasamento técnico, mas sim pura perseguição política contra seu adversário nas eleições de 2014.

Autor e fonte. Gomes Oliveira

Jornalista

 

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

COMPARTILHE

BAIXE NOSSO APLICATIVO

RESENHA POLITICA

TEIA DIGITAL

DIRETO DE ROLIM

TEMPO REAL

PUBLICIDADE

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
pt_BRPortuguese