Esporte

Brasil passa fácil pela Coreia e vai à final do vôlei feminino contra EUA

Seleção ignora bomba com doping de Tandara, domina rivais e vai encarar os EUA na decisão

Do lado de fora, tudo parecia confuso. A notícia do doping de Tandara explodiu como uma bomba antes da semifinal contra a Coreia do Sul. Dentro de quadra, porém, a seleção pareceu esquecer qualquer problema. Sem tomar conhecimento das rivais, venceu por 3 sets a 0, parciais 25/16, 25/16 e 25/16, e garantiu o lugar na final do vôlei feminino nas Olimpíadas de Tóquio. Na briga pelo ouro, mais uma vez, vai encarar os Estados Unidos, que bateram a Sérvia na outra semifinal.

Brasil e Estados Unidos voltam a se encontrar em uma final olímpica. Nos dois títulos brasileiros nos Jogos, as decisões foram contra as americanas. Em Pequim 2008 e Londres 2012, a seleção brasileira levou a melhor e levou o ouro.

O Brasil entrou em quadra com Macris e Rosamaria. Sem Tandara, Natália assumiu o papel da oposta nas inversões durante o jogo. A seleção, porém, pouco sofreu. Mesmo contra a ponteira Kim Yeon-Koung, uma das maiores pontuadoras dos Jogos, o Brasil dominou a partida do início ao fim para garantir seu lugar na decisão.

1° set – Início sem sustos

 

Uma bola de Gabi para fora abriu a contagem. Mas se a questão do doping de Tandara poderia afetar em algo no grupo, a seleção não mostrou isso em quadra. Foi um primeiro set sem sustos. Fernanda Garay, Rosamaria e Carol ditaram o ritmo do time em um começo sem muitos problemas. Macris, sem parecer sentir a lesão no pé, também se mostrou segura. Do outro lado, Kim até tentou, mas não conseguiu dar tanto trabalho assim. No fim, uma pancada de Garay deu fim à parcial, em 25/16.

2° set – Brasil mantém o ritmo e amplia vantagem

 

A Coreia tentou chegar. Sempre pelas mãos diferenciadas de Kim, as asiáticas passaram a encaixar melhor o ataque e a cobertura. Nada, porém, que assustasse. Em uma pancada de Fernanda Garay, a seleção abriu 16/12. Zé Roberto, então, aproveitou para dar espaço a alternativas. Sem Tandara, Natália passou a ocupar a vaga na saída nas inversões.

Brasil x Coreia do Sul - semifinal do vôlei feminino nas Olimpíadas de Tóquio  — Foto: Toru Hanai/Getty Images

Em dois pontos seguidos da ponteira, inclusive, a seleção chegou a 21/14. Ainda que o rival oferecesse pouca resistência, o Brasil manteve o ritmo intenso. Não demorou a fechar o set e a ampliar a vantagem. Natália fechou a conta em 25/16.

3° set – Saideira e fecha a conta

 

Não parecia mesmo uma semifinal olímpica. O Brasil jogava com seriedade, mas pouco sofria contra as coreanas. Sem muito esforço, logo disparou no placar. No bloqueio de Carol, a seleção abriu 12/6. Àquela altura, era uma aula. Bem em todos os fundamentos, o time de Zé Roberto não abria espaço para que as rivais ensaiassem qualquer reação. No fim, vitória tranquila por 25/16 e vaga na final garantida.

Brasil x Coreia do vôlei feminino — Foto: REUTERS/Valentyn Ogirenko

FONTE: GLOBOESPORTE.COM –  G1.COM / GE.COM

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

About the author

Marcio Martins martins

Add Comment

Click here to post a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

COMPARTILHE

BAIXE NOSSO APLICATIVO

RESENHA POLITICA

TEIA DIGITAL

DIRETO DE ROLIM

TEMPO REAL

PUBLICIDADE

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .

PARCEIROS

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
pt_BRPortuguese