Interessante

Base governista pede convocação de ex-médicos da Prevent para a CPI

Advogada de 12 médicos que denunciaram a operadora não citou nome de clientes

Senadores da base governista que estão na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 querem a convocação de médicos desligados da Prevent Senior para averiguar a declaração do diretor-executivo da Prevent, Pedro Batista Júnior, de que dois ex-funcionários estariam envolvidos nas acusações contra a operadora e teriam manipulado dados. A advogada defensora de 12 médicos que denunciaram a Prevent por ocultar mortes por Covid-19 e realizar experimentos sem autorização, Bruna Morato, afirma que informações de clientes são verdadeiras.

Morato disse em depoimento, nesta terça-feira (28), que tem certeza de que não houve manipulação de dados na planilha de pacientes que participaram do “estudo” do uso da cloroquina. A droga não tem comprovação científica de eficácia no combate à doença.

A acusação de alteração de informações foi feita na semana passada por Batista Júnior, que prestou depoimento à CPI. Segundo ele, dois médicos teriam roubado os dados após serem desligados e adulterado a planilha para prejudicar a Prevent Senior, a fim de “fabricar” denúncias contra a empresa.

A Prevent Senior é alvo de denúncias encaminhadas à CPI por médicos que trabalharam na operadora durante o período mais agudo da pandemia e que são representados por Bruna Morato. O senador da base Marcos Rogério (DEM-RO) chegou a questionar a advogada se os dois médicos citados pelo diretor da Prevent faziam parte do rol de clientes, mas a informação não foi repassada por questões de sigilo profissional.

“Para que não se crie nessa comissão a inovadora figura de testemunha por procuração, requeiro a convocação para que sejam ouvidos os médicos George Joppert Netto e Andressa Fernandes Joppert. E que, então, como testemunhas, falem diretamente a esta CPI sem intermediários”, solicitou o governista.

Segundo Marcos Rogério, essa seria a alternativa para apurar a versão narrada por Batista Júnior e aprofundar as investigações, uma vez que a advogada não personificou os denunciantes. “É fácil saber quem foram os demitidos. Em meio de 5 mil profissionais, o número não é tão grande. Que se faça a convocação desses profissionais para que se possa buscar a verdade e, sob juramento, eles possam vir a esta CPI para poder dizer os fatos.”

Mesmo sem revelar a identidade dos clientes, a advogada afirmou ter certeza de que os dados não foram modificados. “Eu fiz a verificação de forma unilateral, independentemente das informações a mim transferidas pelos meus clientes, dos óbitos para ver se eles realmente estavam dentro do cadastro nacional e verifiquei que de fato eles estão. Assim como verifiquei todas as informações que me foram trazidas. Então, eu tenho segurança em dizer que não houve manipulação”, atestou a advogada, colocando o material à disposição da CPI para perícia.

FONTE: R7.COM

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

About the author

Gomes

Add Comment

Click here to post a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

COMPARTILHE

BAIXE NOSSO APLICATIVO

RESENHA POLITICA

TEIA DIGITAL

DIRETO DE ROLIM

TEMPO REAL

PUBLICIDADE

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .

PARCEIROS

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
pt_BRPortuguese