Geral

Após denúncias, fazendeiro que ajudou Lázaro vira réu

Defesa do fazendeiro tem dez dias para contestar a decisão. Durante esse tempo, ele continuará preso de forma preventiva

O fazendeiro Elmi caetano Evangelista, de 74 anos, virou réu na ação penal movida pelo Ministério Público de Goiás (MPGO). O investigado teria ajudado na fuga de Lázaro Barbosa, de 32 anos, durante as buscas pelo suspeito. Na noite dessa terça-feira (6), a juíza Luciana Oliveira de Almeida Maia da Silveira, do Tribunal de Justiça de Goiás, da Comarca de Cocalzinho, considerou que há elementos suficientes da prática dos crimes de favorecimento pessoal e porte ilegal de arma de fogo.

Com isso, o órgão dá início ao procedimento investigatório contra o suspeito. A defesa do fazendeiro tem dez dias para contestar a decisão. Durante esse tempo, Elmi continuará preso de forma preventiva.

Ainda na terça-feira (6), a defesa do acusado entrou com pedido de habeas corpus, que foi indeferido pelo desembargador Ivo Favoro. O advogado do fazendeiro, Abel Cunha, alegou que o laudo pericial das armas de Elmi indicam que as espingardas são de pressão e não realizam disparos. No entanto, Cunha não mostrou o documento.

O caseiro Alain Reis de Santana, que inicialmente também havia sido preso com o patrão, teve o caso arquivado. Na ação, a juíza enfatizou a “falta de indícios mínimos de autoria e materialidade”. Ele ficou preso por apenas um dia e depois foi liberado por falta de provas da participação no crime.

Elmi Caetano foi preso na tarde de 24 de junho por porte ilegal de arma de fogo e favorecimento pessoal (quando o suspeito atrapalha uma investigação por razões próprias). Na ocasião, os policiais encontraram duas espingardas e 49 munições. O fazendeiro teria abrigado o então foragido, Lázaro Barbosa, por ao menos cinco dias. Além disso, o acusado impediu a entrada de policiais na propriedade.

Lázaro Barbosa foi encontrado em uma área de mata no bairro Itamaracá, em Águas Lindas de Goiás três dias depois. Na troca de tiros com policiais da força-tarefa montada para capturá-lo, ele foi morto após 20 dias de buscas.

FONTE: JORNAL DE BRASÍLIA

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

COMPARTILHE

BAIXE NOSSO APLICATIVO

RESENHA POLITICA

TEIA DIGITAL

DIRETO DE ROLIM

TEMPO REAL

PUBLICIDADE

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
pt_BRPortuguese