Interessante

ONS vê risco para fornecimento de energia por baixo nível de reservatórios

O ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) enviou carta na semana passada à Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) demonstrando preocupação com o abastecimento de energia elétrica no Brasil.

O documento, obtido pela TV Globo e publicado nessa 3ª feira (1º.dez.2020), aponta “dificuldade no atendimento eletroenergético, pelo menos até o final deste ano”. O motivo seria o baixo nível dos reservatórios no país.

No subsistema Sudeste/Centro-Oeste, responsável pela geração de cerca de 70% da energia consumida no Brasil, o nível dos reservatórios está em 17,72% e do subsistema Sul, em 18,25% da capacidade total.

Os dados presentes na carta foram utilizados para embasar a decisão da Aneel de autorizar a cobrança extra na conta de luz dos consumidores. Em maio, a agência havia afirmado que não haveria aumento em função da pandemia.

O ONS aponta ainda que, em outubro, a chamada Energia Natural Afluente, que mede a capacidade de geração da energia a partir da vazão de água de uma bacia para um reservatório, atingiu o mais baixo patamar dos últimos 90 anos.

“Essa situação de afluências críticas vem acarretando um acentuado esvaziamento dos principais reservatórios do SIN, através da qual é possível verificar a deterioração das condições de armazenamento dos principais reservatórios de usinas que compõem os subsistemas Sudeste/Centro-Oeste e Sul”, afirmou o órgão.

BOLSONARO COMENTA “APAGÃO”

O presidente Jair Bolsonaro disse nessa 3ª (1º.dez) que o aumento na conta de luz deve-se aos “níveis baixíssimos” das represas. A declaração foi feita em resposta a um seguidor que reclamou da medida no Facebook.

Bolsonaro afirmou que, se nada for feito, o país corre risco de ter apagões. “As represas estão níveis baixíssimos. Se nada fizermos poderemos ter apagões. O período de chuvas, que deveriam começar em outubro, ainda não veio. Iniciamos também campanha contra o desperdício…… (sic)”, escreveu o presidente.

BANDEIRAS TARIFÁRIAS

A Aneel aprovou na 2ª feira (30.nov) a bandeira tarifária vermelha patamar 2 na conta de luz. A mudança representará custo extra de R$ 6,24 para cada 100 quilowatts-hora consumidos. A decisão passou a valer na 3ª (1º.dez).

As bandeiras tarifárias servem para sinalizar a melhora ou piora das condições de abastecimento de energia elétrica no país. Elas são acionadas quando o nível dos reservatórios das hidrelétricas está baixo.

Por causa da pandemia, a bandeira tarifária havia sido suspensa. Em maio, a Aneel acionou a bandeira verde, que não representa custo extra para o consumidor (veja infográfico abaixo).

FONTE: PODER 360

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

About the author

Marcio Martins martins

Add Comment

Click here to post a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

COMPARTILHE

BAIXE NOSSO APLICATIVO

RESENHA POLITICA

TEIA DIGITAL

DIRETO DE ROLIM

TEMPO REAL

PUBLICIDADE

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .

PARCEIROS

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
pt_BRPortuguese