Interessante

MP IMPETRA ADIN CONTRA DECRETOS DA ASSEMBLEIA QUE SUSTARAM CRIAÇÃO DE RESERVAS

O Ministério Público do Estado de Rondônia propôs Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) em razão da existência de vícios formal e material em Decretos expedidos pela Assembleia Legislativa que sustaram os efeitos de decretos do Poder Executivo, que criaram a Reserva Extrativista Jacy-Paraná, a Área de Proteção Ambiental Rio Madeira, a Floresta Estadual de Rendimento Sustentado do Rio Madeira B e a Floresta Estadual de Rendimento Sustentado Rio Vermelho C.

O primeiro decorre do fato de que, criada a unidade de conservação pelo Poder Público (por decreto ou lei), não poderá ela ser extinta por meio de decreto em razão de determinação constitucional que prevê a obrigatoriedade de se defender e preservar um meio ambiente ecologicamente equilibrado (artigo 225, da Constituição Federal).
Ainda de acordo com a ação, os Decretos que criaram as unidades de conservação foram ratificados por meio da Lei Complementar Estadual n° 233/2000, reforçando a impossibilidade de qualquer alteração ou supressão por outra forma legislativa.

O segundo decorre da violação de vários princípios constitucionais, como a afronta à coisa julgada, uma vez que há execução de sentença transitada em julgada após regular tramitação no Poder Judiciaário (ação popular n. 0124912-78.2003.8.22.000); princípio da supremacia do bem público ambiental, uma vez que os decretos legislativos tem por finalidade atender interesses privados em detrimento de interesses coletivos ao ocasionar a expansão de atividades nocivas ao meio ambiente em locais que devem ser protegidos; princípio da vedação ao retrocesso ambiental, em razão de que o Estado não pode editar normas no sentido de suprimir direitos fundamentais.

Ao final, por estarem presentes os requisitos legais, solicitou-se a concessão de medida liminar a fim de que sejam suspensos os decretos legislativos, evitando-se prejuízo ambiental irreparável. A ação foi ajuizada pelo Procurador-Geral de Justiça, Héverton Alves de Aguiar, após representação da Promotora de Justiça do Meio Ambiente, Aidee Moser Torquato Luiz.

Fonte: MP-RO

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

About the author

Gomes Oliveira

Add Comment

Click here to post a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

COMPARTILHE

BAIXE NOSSO APLICATIVO

RESENHA POLITICA

TEIA DIGITAL

DIRETO DE ROLIM

TEMPO REAL

PUBLICIDADE

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
pt_BRPortuguese