Cidades

DISTRITOS: Nova Califórnia e Extrema receberam 15 quilômetros de pavimentação com uso de fresa asfáltica

Aplicação tem garantido economia de R$ 1,3 milhão por quilômetro aos cofres do município

Estratégia da fresagem tem levado desenvolvimento aos distritos da capitalOs distritos de Porto Velho estão ganhando, a cada dia, uma nova realidade com o avanço da pavimentação no perímetro urbano, por meio da utilização de fresa asfáltica. A proposta tem levado infraestrutura e desenvolvimento às localidades.

Nova Califórnia e Extrema, por exemplo, foram contemplados com 15 quilômetros de pavimentação, fruto da parceria com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), responsável pela doação da fresa asfáltica. O material é resultado do corte de uma ou mais camadas do pavimento asfáltico.

O reaproveitamento do material na pavimentação tem gerado uma economia expressiva aos cofres públicos do município, que chega a R$ 1,3 milhão por quilômetro. A quantidade de fresa asfáltica doada para a aplicação dos 15 quilômetros de pavimentação equivale a 600 caçambas contendo o material.

Conforme explica o chefe da assessoria técnica da Superintendência Municipal Distrital (SMD), Raimundo Nonato Castro, a conquista é resultado da parceria e empenho do executivo municipal.

Ruas pavimentadas dos distritos receberão meio fioRuas pavimentadas dos distritos receberão meio fio“Trata-se de uma evolução à população distrital, que conta hoje com um novo cenário. Tudo isso foi possível graças a sensibilidade e expertise do nosso prefeito Hildon Chaves, que tem voltado a atenção aos distritos, levando progresso às localidades e firmando parcerias. Nossa expectativa é que possamos dar continuidade à parceria com o Dnit e, consequentemente, expandir esse trabalho para outros distritos”, explica.

Os trabalhos nos distritos iniciaram em julho de 2021 e foram concluídos no distrito de Extrema em dezembro do ano passado, com a atuação da mão de obra dos servidores da SMD e da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Semagric), além do uso de maquinários.

Em Nova Califórnia, os serviços seguem em reta final. O suporte voluntário das lideranças locais também somou para a celeridade dos trabalhos.

Madeiras doadas por órgãos ambientais são usadas na construção de pontesMadeiras doadas por órgãos ambientais são usadas na construção de pontes

VALORIZAÇÃO

A chegada do asfalto no perímetro urbano dessas localidades trouxe novas oportunidades aos moradores, como a abertura de comércios, proporcionando ainda a valorização dos imóveis.

“Temos um retorno positivo por parte da população que, antes, não tinha perspectiva de crescimento em virtude da falta de pavimentação. No período de chuva, os moradores tinham que lidar com a lama, e no tempo seco, com a poeira. Agora isso mudou, gerando encorajamento para muitos empreenderem, trazendo mais valorização aos terrenos”, concluiu o chefe da assessoria técnica da SMD.

Outra técnica utilizada nos serviços foi o uso do RR-1C, produto que agrega com a durabilidade da fresa asfáltica ao solo, garantindo a qualidade da pavimentação. O produto é adquirido pela Secretaria Municipal de Obras (Semob) e disponibilizado aos distritos.

Pontes viabilizam escoamento de produção dos distritosPontes viabilizam escoamento de produção dos distritosCONSTRUÇÃO DE PONTES COM MADEIRAS DOADAS

Outro avanço nas áreas distritais foi a construção e reforma de mais de dez pontes de madeira, fruto da parceria com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). A maior delas está construída na BR-101, que dá acesso ao distrito de União Bandeiras, com mais de 50 metros de extensão.

A madeira doada em toras ou beneficiada, é oriunda de ações do Ibama, que apreende em regiões que não podem ser comercializadas e nem retiradas. A parceria firmada com o instituto tem trazido uma economia de, aproximadamente, R$ 5 milhões ao município. O processo de doação foi conduzido a partir de iniciativas da SMD, com o suporte da Semagric, que fez o cronograma para o planejamento e execução das obras em todos os distritos.

Além de melhorar a trafegabilidade, a construção e reforma das pontes contribuem para o aumento das oportunidades de escoamento de produção da agricultura familiar. A madeira também é utilizada para reformas de prédios públicos, entre outros.

Para 2022, a Prefeitura de Porto Velho almeja dar continuidade aos trabalhos por meio do fortalecimento de parcerias, contemplando mais comunidades do âmbito distrital e, consequentemente, gerando progresso para as regiões.

FONTE: ASSESSORIA COMDECOM

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

COMPARTILHE

BAIXE NOSSO APLICATIVO

RESENHA POLITICA

TEIA DIGITAL

DIRETO DE ROLIM

TEMPO REAL

PUBLICIDADE

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .

PARCEIROS

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
pt_BRPortuguese