Teia Digital

Variação do custo industrial sofre forte desceleração em novembro – Por Silvio Persivo

Por que você acha que te amo? “Em todos os lados, a loucura fascina o homem” (Michel Foucault). 

PREFEITURA ANUNCIA CONTINUIDADE DE ASFALTAMENTO DO BAIRRO DA LAGOA

As obras de infraestrutura planejadas pela Prefeitura de Porto Velho para o bairro Lagoa, na zona Leste, conforme anunciado pelo prefeito Hildon Chaves, que no ano passado ultrapassaram a marca de 4 quilômetros de asfalto e drenagem profunda, serão intensificados, mesmo em tempos de chuva, visando sua conclusão que garantirá dez quilômetros de infraestrutura completa na região. Segundo Hildon Chaves. “Nesse início de ano continuamos trabalhando, fazendo as entregas de obras. E por isso, 2022 será um ano muito rico em realizações, com muitas coisas boas programadas. Aqui no bairro Lagoa, especificamente, serão dez quilômetros de asfalto”.

NOTA DE PESAR

É com pesar que registramos o falecimento do nosso colega  da Fundação Universidade Federal de Rondônia, o professor do Departamento de Administração Carlos Augusto Malty, falecido no último dia janeiro. Malty era uma personalidade de posições fortes, alegre e espontâneo que deixa uma lacuna por sua participação constante e por ser amigo dos seus amigos. Deus, certamente, há de lhe destinar o lugar merecido. Aliás, o Departamento perdeu nestes dois anos dois grandes professores, o Cordeiro Júnior, no ano passado, e, agora, o Malty. 

CONTRA QUALQUER NORMALIDADE

Pela forma como a grande mídia se comporta o que não desejam mesmo é qualquer tipo normalidade, mesmo que seja o tal do “novo normal”, que seria ainda um normal vigiado. Anunciam qualquer coisa ruim como se fosse ser eterna e como não deu certo a nova cepa (os casos são muito poucos, apesar de extremamente explorados) ficam tentando transformar a gripe numa nova pandemia ou o que acontece, em circunstâncias completamente diferentes em outros países, como se fosse um alerta para o Brasil. Enfim, politizam qualquer coisa para impedir a normalidade. Com esta imprensa brasileira o País nem precisa de inimigo externo. 

O AUMENTO DO E-COMMERCE VEIO PARA FICAR

Observa-se que um dos efeitos da pandemia, principalmente com as restrições que foram feitas aos negócios presenciais, foi, sem dúvida, o fato de que o e-commerce ganhou força e as redes sociais passaram a ser um canal de vendas importante. De uma hora para a outra, muitas empresas foram obrigadas a migrar suas lojas para o mundo online, e tiveram que inovar com produtos e impactar a experiência do usuário se tornou um condição necessária, inclusive sob o aspecto da rapidez. Hoje existe uma forte disputa dos grandes players em relação ao tempo e valor das entregas, que se tornou um dos processos mais importantes da jornada de compra. A verdade é que o uso de multicanais de vendas se tornou uma necessidade e quem não procura atender da melhor forma possível seus clientes corre o sério risco de ver seu negócio naufragar.

MERCADO DE COMPUTADORES SEGUIU EM ALTA DURANTE TODO O ANO DE 2021

O mercado de computadores, que cresceu mesmo na pandemia, continuou em alta até o terceiro trimestre de 2021, com vendas de abril, maio a setembro de 4,3 milhões de computadores. Os volumes no 2º e 3º trimestres cresceram respectivamente 60,2% e 41,3% a mais do que no segundo e no terceiro trimestre de 2020, segundo estudos IDC Brazil PCs Tracker 2Q2021 e IDC Brazil PCs Tracker 3Q2021, realizados pela IDC Brasil, líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria.  No 3º trimestre de 2021, das quase 2,3 milhões de máquinas vendidas, 430 mil foram desktops e 1,8 milhão foram notebooks, 34% e 43% a mais em relação aos mesmos meses do ano passado. Para o mercado corporativo foram 941 mil unidades, e para o varejo 1,35 milhão, aumento de 108% e de 15%, respectivamente, em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. De acordo com o IDC Brazil PCs Tracker 3Q2021, de julho a setembro de 2021, o preço médio do desktop foi R$ 3.384,00 e do notebook R$ 4.475,00 cerca de 13% e 15% a mais do que no mesmo período de 2020. A receita total do período foi de R$ 8.36 bilhões, 64% maior em relação ao mesmo do período do ano anterior. Para o último trimestre de 2021, a IDC Brasil acredita que o mercado de computadores ainda registre um crescimento positivo, de dois dígitos, inclusive, porém, menor do que  nos trimestres anteriores. Segundo a consultoria internacional SmC+ Digital Public Affairs, a pedido da American Tower no Brasil, o investimento em infraestrutura de telecomunicações deve ser maior do que US$ 4 bilhões até o ano de 2030.

VARIAÇÃO DO CUSTO INDUSTRIAL SOFRE FORTE DESACELERAÇÃO EM NOVEMBRO

O Índice de Preços ao Produtor (IPP), que mede a variação do custo dos produtos na saída das fábricas, registrou inflação de 1,31% em novembro de 2021. A taxa é inferior à observada no mês anterior, de 2,26%, e em novembro de 2020, de 1,38%. Com o resultado, o IPP acumula taxas de inflação de 28,36% no ano e de 28,86% em 12 meses, segundo dados divulgados hoje (5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em novembro de 2021, 17 das 24 atividades industriais pesquisadas tiveram alta nos preços, com destaque para refino de petróleo e produtos de álcool (6,63%) e outros produtos químicos (4,90%). O IPP registrou que sete ramos da indústria tiveram deflação (queda de preços), em especial as indústrias extrativas (5,21%). Entre as quatro grandes categorias econômicas da indústria, a maior alta de preços foi observada nos bens intermediários, isto é, os insumos industrializados usados no setor produtivo (1,40%). Em seguida, aparecem os bens de consumo semi e não duráveis (1,29%) e os bens de capital, isto é, as máquinas e equipamentos usados no setor produtivo (1,19%). A menor taxa ficou com os bens de consumo duráveis (0,64%). A nota é da Agência Brasil. 

AUTOR: SILVIO PERSIVO –  COLUNA TEIA DIGITAL

  • A opinião dos colunistas colaboradores são de sua inteira responsabilidade e não reflete necessariamente a posição da Folha Rondoniense

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com