Mundo

Estados Unidos anunciam primeiro diálogo presencial com Talibã

Americanos se reunirão com afegãos em Qatar; não foram anunciados os representantes dos países no encontro

O Departamento de Estado dos EUA informou nesta sexta-feira (8) que representantes americanos e o Talibã terão a partir deste sábado (9) suas primeiras conversas presenciais desde a retirada americana do Afeganistão.

A delegação dos Estados Unidos se reunirá no sábado e no domingo (10) em Doham, capital de Qatar, com altos representantes do Talibã, anunciou um porta-voz do Departamento de Estado.

Os Estados Unidos têm mantido contato com os talibãs desde que estes se apoderaram de Cabul em agosto, quando as tropas americanas se retiraram, mas esta reunião será a primeira celebrada frente a frente desde então.

“Vamos pressionar os talibãs para que respeitem os direitos de todos os afegãos, inclusive das mulheres e meninas, e para que formem um governo inclusivo com um apoio amplo”, informou o porta-voz do Departamento de Estado.

“Enquanto o Afeganistão enfrenta a perspectiva de uma severa contração econômica e uma possível crise humanitária, também vamos pressionar os talibãs a que permitam às agências humanitárias o livre acesso às áreas necessitadas”, acrescentou.

O Departamento de Estado enfatizou que a reunião não indica que os Estados Unidos estejam reconhecendo o governo talibã no Afeganistão. “Temos claro que qualquer legitimidade deve ser ganha através das próprias ações dos talibãs”, advertiu o porta-voz.

A delegação americana também vai insistir em que os cidadãos americanos e os aliados afegãos que participaram da operação militar de 20 anos possam deixar o país — uma prioridade-chave do presidente Joe Biden.

Os Estados Unidos afirmam que os talibãs cooperaram em grande medida para deixar os cidadãos americanos saírem do Afeganistão. Cerca de cem ainda permanecem ali, principalmente cidadãos americanos com raízes no país, que estão indecisos sobre partir ou ficar.

No entanto, os Estados Unidos admitem que não puderam retirar a maioria dos aliados afegãos que queriam sair durante o apressado resgate aéreo de dezenas de milhares de pessoas de Cabul antes da retirada.

O porta-voz não especificou quem representaria as duas partes. Altos funcionários americanos, entre eles o chefe do Comando Central, general Frank McKenzie, se reuniram com os talibãs em Cabul em agosto, quando as tropas americanas ocuparam o aeroporto para executar o resgate aéreo.

FONTE: AFP

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

About the author

Gomes

Add Comment

Click here to post a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com