Geral

Vereador Fogaça destaca projeto de lei que dá “Carta Branca” para prefeito Hildon Chaves comprar vacinas

O Legislativo Municipal se antecipou à situação e não esperar tanto pelas ações federais ou estaduais, estabelecendo uma parceria com o Município mais célere, e que também dará resultados significativos

A Câmara Municipal de Porto Velho aprovou na sessão plenária desta segunda-feira 08.03 o Projeto de Lei 4128/2021, de autoria coletiva dos 21 vereadores, que autoriza a Prefeitura de Porto Velho a adquirir vacinas para o enfrentamento ao COVID-19.

O Legislativo Municipal se antecipou à situação e não esperar tanto pelas ações federais ou estaduais, estabelecendo uma parceria com o Município mais célere, e que também dará resultados significativos.

Segundo o presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Câmara  Municipal, vereador Everaldo Fogaça (Republicanos), a Lei autorizativa dá poderes ao Município para que este não dependa tanto do Governo Federal.

É uma garantia para que o município possa importar vacinas e distribuir vacinas registradas em renomadas agências de regulação no exterior e já liberadas para distribuição comercial em seus respectivos países.

Dentre as agências de regulação do exterior previstas na Lei onde os imunizantes possam ser adquiridos (importados) estão a Food and Drug Corporation (FDA), European Medicines Agency  (EMA), Pharmaceuticals and Medical Devices Agency (PMDA), e a National Medical Products Administration (NMPA).

“Caso o Governo Federal não proveja cobertura imunológica tempestiva e suficiente contra a doença, os municípios já têm salvo-conduto para adquirir suas vacinas, desde que estas estejam autorizadas pela Anvisa ou agencias internacionais. Se em 72 horas, a Anvisa não se manifestar, o Município poderá adquirir os próprios imunizantes, através de importação junto a essas agências reguladoras”, explicou o vereador.

FONTE: ASSESSORIA

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com