Eleições

Eleições 2022: Pesquisa Atlas aponta para crescimento de Bolsonaro e Lula

TSE - Tribunal Superior Eleitoral Urna eletrônica

Atual presidente e petista crescem em detrimento dos demais candidatos, que perdem pontos

Pesquisa Atlas sobre as eleições presidenciais de 2022 realizada entre os dias 6 e 9 deste mês aponta para um crescimento das candidaturas de Jair Bolsonaro e Luiz Inácio Lula da Silva em detrimento de todos os demais candidatos, reforçando a polarização prevista para as eleições do próximo ano.

Bolsonaro subiu de 32.7 pontos percentuais para 37 pontos na comparação com a última pesquisa, realizada em março deste ano. Lula, por sua vez, passou de 27.4 para 33.2 no mesmo período. Em terceiro lugar aparece Ciro Gomes, que caiu de 7.5 para 5.7 pontos entre as duas pesquisas.

Em um eventual segundo turno das eleições, Lula bateria Bolsonaro, segundo a pesquisa. O petista cresceu 4.7 pontos neste caso, e venceria o atual presidente por 45.1 a 41 pontos. Segundo o Atlas, Bolsonaro também perderia para o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta e Ciro Gomes.

O ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro, que estava na terceira colocação no cenário das eleições na pesquisa divulgada em março, caiu de 9.7 para 4.9 pontos na pesquisa de maio. Em abril, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou sua suspeição no julgamento do ex-presidente Lula.

Em um cenário sem o ex-presidente Lula no primeiro turno, Bolsonaro bateria, de forma disparada, qualquer um dos outros candidatos. Quem mais se aproxima é Fernando Haddad, que teria 17.4% dos votos contra 37.4% do atual presidente.

Imagem positiva

A imagem positiva de Bolsonaro subiu de 36 para 40 pontos entre março e maio. Ao mesmo tempo, sua imagem negativa caiu de 60 para 57 pontos percentuais. A avaliação positiva de seu governo também cresceu: passou de 25 para 31 pontos entre março e maio.

Já o ex-presidente Lula viu sua imagem positiva subir de 36 para 37 pontos percentuais no período, enquanto que a imagem negativa recuou dois pontos: de 58 para 56 pontos.

No governo Bolsonaro, chama atenção que a avaliação negativa do ministro Paulo Guedes tem crescido: desde novembro de 2020, a avaliação negativa de Guedes cresceu de 46 a 54 pontos.

A pesquisa Atlas, realizada no início deste mês, ouviu 3.828 pessoas e foi realizada de forma online.

FONTE: JOTA.INFO

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com