Cultura

Muito além de Shang Chi: a China no cinema

Assim como os grandes vilões de suas histórias, os estúdios Marvel querem conquistar o mundo. E não vão conseguir seu objetivo sem, de alguma forma, entrar na China. A tarefa é digna de um super-herói, mas a Marvel tem a pessoa certa para o serviço: Shang Chi, o protagonista de seu novo filme.

Apesar das críticas, que vão da (falta de) beleza do ator até a ‘americanização’ da cultura chinesa, o filme aposta que pode seduzir alguns concidadãos de Xi Jinping, já que conquistar todos seria um feito difícil até para Thanos com as seis joias do infinito. O curioso é que, mesmo sendo um filme com um herói chinês em uma ambientação chinesa, as locações têm muito pouco do país asiático. Então, divirta-se com o novo blockbuster. Mas, se quiser ver China de verdade na tela, procure uma das sugestões abaixo.

INSERT IMAGE HERE >>>>> https://cdn.pixabay.com/photo/2014/08/21/02/03/shanghai-423022_960_720.jpg >>>>> PHOTO by Pixabay

Missão Impossível 3
Com a franquia de Tom Cruise indo para o sexto filme, seria quase impossível não ter ao menos um rodado na China. Nesse caso é o terceiro episódio, quando o agente secreto tem que recuperar uma arma de um laboratório chinês e correr para salvar sua amada. Toda a eletrizante sequência final foi gravada em Xitang, próximo a Xangai.

007 Skyfall
Xangai também aparece no filme 007 Skyfall, de 2012, em uma belíssima sequência noturna em um prédio moderno cercado por um gigantesco telão luminoso, que permitiu uma cena de luta na qual você não sabe bem quem está batendo e quem está apanhando. Outra locação chinesa que apareceu no filme é Macau, uma espécie de Las Vegas oriental, que tem a reputação de receber os grandes apostadores do poker, com a sala do Wynn sendo considerada uma das melhores do mundo. E é justamente em um cassino de Macau que Daniel Craig entra, na pele de James Bond, para localizar um perigoso algoz, mas acaba topando com uma femme fatale. Essa sequência é especialmente lembrada pelo inescapável quebra-pau com os vilões que, nesse caso, envolve saltos altos e alguns dragões-de-Komodo.

Truque de Mestre 2
Macau também aparece na sequência do filme protagonizado pelo quarteto de mágicos justiceiros. Desta vez eles têm um novo inimigo, e vão parar em um restaurante da cidade chinesa sem saber bem como, e precisam descobrir quem está por trás do incrível truque. Por sorte, uma antiga loja de mágicas – e um velho amigo – podem ajudá-los.

INSERT IMAGE HERE >>>>> https://cdn.pixabay.com/photo/2019/11/04/14/09/macau-4601239_960_720.jpg >>>>> PHOTO by Pixabay

Karatê Kid (2010)
Algumas regravações soam como heresia. Por isso a crítica recebeu com frieza o remake de 2010 do clássico dos anos 80, Karatê Kid. Talvez porque no original o sensei era japonês e lutava karatê, enquanto na nova versão ele é chinês e luta kung fu… e também porque Jackie Chan não bate a atuação de Pat Morita. Mas ao menos o filme mostra bastante da China.

O Tigre e o Dragão
Para uma China mais raiz, a recomendação é o Tigre e o Dragão, filme de 2000 que tem o mérito de mostrar a China do século XIX em meio a uma história que envolve aventura e romance. E mais: é dirigido por um chinês (Ang Lee) e interpretado por chineses. E conseguiu arrebanhar quatro Oscars.

Mulan
Talvez a primeira tentativa da Disney de sensibilizar o mercado chinês, Mulan conta a história de uma jovem que se finge de homem para evitar que o velho pai vá para um conflito e, no melhor estilo do estúdio, salva o dia e se apaixona. Disponível na versão desenho, de 1998, e live action, de 2020.

E o contra-ataque… Megatubarão!
Se os americanos tentam se apropriar da cinematografia chinesa, o inverso também é verdadeiro. O filme Megatubarão, de 2018, é uma produção chinesa que usa atores (James Statham, Rainn Wilson) e diretor (Jon Turteltaub) ingleses e americanos. O roteiro não é dos melhores. Os efeitos especiais estão no limite do aceitável. E a bilheteria… foi gigantesca, o que fermentou uma continuação, (já no forno). Quantas vezes não vimos essa receita nos filmes de americanos, inclusive da Marvel? Antes de conquistar a China, é melhor os estúdios terem certeza que não vão ser conquistados por ela.

FONTE: ASSESSORIA

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

About the author

Gomes

Add Comment

Click here to post a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com