Brasil Produtivo

Estresse na fase de creche podem desencadear problemas respiratórios em suínos

A creche é uma fase de altos desafios na vida dos leitões. “Separação da mãe, mudanças de ambiente e dietas proporcionam situações estressantes, impactando o sistema imunológico dos animais, criando o ambiente perfeito para aparecimento de infecções respiratórias que, embora mais frequentes em fases de recria e terminação, também podem acometer leitões na creche”, explica o médico veterinário Paulo Bennemann, gerente técnico da área de suínos da SANPHAR Saúde Animal na América Latina.

“O estresse é uma condição de imunossupressão do leitão, durante a qual, substâncias como o cortisol são liberadas, afetando, de forma direta, o mecanismo de resposta imune do organismo. Tanto o estresse agudo quanto o estresse crônico interferem na migração e ação de células do sistema imune. Agentes infecciosos, como o vírus da influenza – que possuem alta capacidade de disseminação e infectam expressiva parcela do plantel – causam um quadro temporário de imunossupressão, favorecendo a ação de determinadas bactérias patogênicas”, ressalta Bennemann. Da mesma forma, ele diz, “a liberação de adrenalina e noradrenalina influencia a relação agente e hospedeiro, favorecendo a multiplicação de determinadas bactérias e vírus no organismo”. Além da Influenza, os agentes patogênicos que mais podem afetar a saúde dos suínos nessas condições são Pasteurella multocidaBordetella bronchisepticaStreptococcus suis e Doença de Glasser, causando problemas respiratórios e sistêmicos.

O gerente técnico da SANPHAR informa que programas de desinfecção e uso de vacinas autógenas são as estratégias mais adequadas para garantir a saúde e imunidade dos suínos, tendo em vista a prevenção e a redução de pressão de infecção. “Entretanto, caso seja necessário, o uso de antibioticoterapias em tratamentos mais complexos é fundamental.

Para o eficaz tratamento de doenças respiratórias em suínos, a SANPHAR Saúde Animal oferece Aurion®, associação de antimicrobianos com mecanismos distintos de ação nas bactérias (inibição da síntese proteica e da síntese de ácido fólico). O produto apresenta potente efeito inibindo a multiplicação bacteriana e pode ser ofertado aos leitões via ração.

Aurion® é um antimicrobiano do grupo das tetraciclinas e possui amplo espectro de ação. Devido à associação sinérgica de clortetracicina, sulfametazina e trimetropin, atua de maneira eficiente sobre os principais agentes causadores de problemas respiratórios em suínos. Já o ácido cítrico, particularidade de Aurion®, atua na redução da quelação da clortetraciclina por cálcio e magnésio contidos na ração, garantindo níveis séricos mais altos do antimicrobiano e proporcionando maior biodisponibilidade.

FONTE: ASSESSORIA TEXTO COMUNICAÇÃO

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com