Tempo Real

SÉRIE ESPECIAL ADVOCACIA EM PAUTA – A advocacia fortalece a cidadania e o sentimento de justiça na sociedade

Como o exercício da profissão muda a vida das pessoas. Esse é o tema da segunda reportagem da série especial _Advocacia em Pauta*

Muitas pessoas acham que só vão precisar de um advogado se terminarem um casamento, processarem uma empresa, forem vítimas ou cometerem um crime. O que elas e a maioria da população não percebem é que quando uma advogada defende um cliente e a Justiça é feita, toda a sociedade é beneficiada.

Quem nunca se comoveu com um idoso que finalmente conseguiu sua aposentadoria? Quem não conhece uma mãe que, para criar seu filho, luta para que um pai ausente pague uma pensão alimentícia? Na segunda reportagem da série especial “Advocacia em Pauta”, mostraremos como a atuação dos profissionais do direito muda a vida das pessoas.

Uma das principais funções de advogados e advogadas é defender os interesses públicos e privados, fazendo valer a Justiça dos menores aos maiores casos. Não à toa, uma pesquisa realizada em 2018 pela Fundação Varkey, uma organização global de educação, mostrou que a advocacia foi a segunda profissão mais respeitada em 35 países, atrás apenas dos médicos.

Na opinião de Márcio Nogueira, pré-candidato a presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Rondônia, a advocacia cultiva no cidadão o sentimento de justiça. “Mais do que guardar as leis e os códigos, é isto que faz a beleza da nossa profissão: a possibilidade de defender os que precisam de socorro dentro das leis e de construir, todos os dias, uma sociedade mais cidadã para todos nós”.

ZELO E PRESENÇA DO OPERADOR DE DIREITO

Sem o zelo e a presença do operador do direito, dificilmente os problemas legais do cotidiano seriam solucionados. “Estamos falando de um profissional que busca incansavelmente o seu objetivo para mudar de fato a vida das pessoas, estando ele do lado do mais fraco ou do mais forte. Assim, sendo o advogado é um grande empreendedor do direito, ajudar pessoas faz parte da essência do seu trabalho, movimentando todo esse mecanismo em que chamamos de Justiça”, diz Adriel Amaral Kelm, vice-presidente da Comissão dos Jovens Advogados da Subsecção de Vilhena.

DEFESA DE DIREITOS

Paulo Henrique Schmoller de Souza, advogado em Colorado do Oeste, explica que é complicado para o cidadão viver em sociedade sem exigir seus direitos. “É muito simples dizer que está tudo certo sempre, até o ponto em que seu espaço é invadido e seu direito, subjugado. Quando o jurisdicionado está  sendo prejudicado, procura um advogado como o herói que o defenderá. Mas cabe lembrar que nós estamos lá, todos os dias, mantendo os pilares que sustentam o que se entende por Justiça”, avalia.

Como exemplo da importância da advocacia para a cidadania, Paulo Schmoller cita a realização de cirurgias de alto custo e emergenciais, avaliadas muitas vezes em centenas de milhares de reais. Segundo ele, não fosse a atuação de advogados, as intervenções não seriam realizadas a tempo na rede pública, podendo custar a vida dos pacientes. “O advogado faz isso por você, exerce a garantia dos seus direitos, para fazer com que sejam cumpridos, conforme exige a lei. De nada adianta existir a lei se ela não for cumprida”, diz o advogado, que atua na região do Cone Sul rondoniense, principalmente em causas relacionadas à saúde pública e ao direito cível e do trabalho.

CIDADANIA É EXERCÍCIO DIÁRIO

Para Leíse Prochnow Mourão, de Presidente Médici, quando a pessoa entende que a cidadania é um exercício diário e um processo evolutivo contínuo, ela percebe a relação necessária com o direito. “Logo, a nós advogados, cabe a indispensável, árdua e honrosa missão de zelar pelos direitos e garantias do cidadão, trabalhando de forma ativa na construção de uma sociedade mais igualitária, justa e livre”, diz a advogada.

AUTOR: YALLE DANTAS / FONTE: ASSESSORIA

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com