Teia Digital

Semana Nacional do Livro e da Biblioteca com live no Viveiro das Letras em Porto Velho- Por Silvio Persivo

Mas, é preciso saber perguntar. “A confiança, como a arte, nunca tem todas as respostas, mas está aberta a todas as perguntas” (Earl Gray Stevens). 

SEMANA NACIONAL DO LIVRO E DA BIBLIOTECA COM LIVE NO VIVEIRO DAS LETRAS

Como parte da comemoração da Semana Nacional do Livro e da Biblioteca, a Prefeitura de Porto Velho realiza, na próxima segunda-feira (18), às 19h, um evento com transmissão via internet para promover o incentivo à leitura. A live será no auditório virtual da Biblioteca Viveiro das Letras, transmitida via Youtube, com a presença da professora Juliene Rezende (Conselho Municipal de Educação e diretora do Departamento de Políticas Educacionais da Semed), Abel Sidney (Academia Rondoniense de Letras), Carlos Augusto (diretor da Biblioteca Municipal Francisco Meirelles), Agripino Freire (coordenador do Curso de Letras da Unir), Marcos Hübner (vice-chefe do Departamento de Ciência da Informação – Biblioteconomia da Unir). A população que acompanhar a live, poderá participar por meio de comentários na página do Youtube. A Semana Nacional do Livro e da Biblioteca foi instituída pelo Decreto Federal 84.631, de 9 de abril de 1980, sendo comemorada de 23 a 29 de outubro.

UNIR E SANTO ANTÔNIO FORTALECEM PARCERIA 

A reitora da UNIR, professora Marcele Pereira, recebeu o presidente da Santo Antônio Energia, Daniel Faria Costa, para uma reunião com o objetivo de ampliar as parcerias entre as instituições, que já trabalham juntas há pelo menos 10 anos, em ações de desenvolvimento, ensino e pesquisa científica.  

A cooperação entre UNIR e Santo Antônio Energia existe desde o início da construção da Hidrelétrica de Santo Antônio, porém, desta vez, as propostas são para colaboração de docentes e alunos em projetos de iniciativas sociais e ambientais, além da possibilidade de estágio para acadêmicos de graduação. Na avaliação tanto da Reitoria da UNIR, como da presidência da Santo Antônio Energia, as ações conjuntas ampliam os impactos das iniciativas não apenas nas duas instituições, mas principalmente na sociedade de Rondônia. Para a reitora Marcele Pereira, “os interesses e o potencial da parceria entre a UNIR e a Santo Antônio Energia são muitos, especialmente por reconhecermos o interesse em fortalecer as pautas sociais, a defesa conjunta na defesa da produção de conhecimentos científicos. E isso se aplica também aos interesses das populações ribeirinhas, quilombolas e indígenas, de modo a reduzir distâncias e ampliar as inúmeras ações de compensação já implementadas. Por isso agradecemos a visita dos diretores da Santo Antônio, e pela oportunidade de avançarmos ainda mais”. Fonte: UNIR.

DEMANDA POR ITENS DE NATAL JÁ COMEÇOU

A percepção da população de Rondônia de que a pandemia foi controlada anima o comércio varejista, que dá sinais positivos com o início já sentido da comercialização de produtos natalinos. Mesmo ainda faltando pouco mais de dois meses para o Natal, já se observa a procura dos itens de decoração que puxam as vendas de fim de ano.  Este movimento, sentido pelos lojistas, é que aumenta a aposta de recuperação do comércio e eleva a expectativa de empresários do setor que estimam uma venda bem superior ao ano passado. Alguns empresários, que tradicionalmente investem muito nas  vendas de produtos sazonais afirmam que, apesar das dificuldades com o transporte que encareceu muito alguns produtos, possuem  uma expectativa de crescimento de dois dígitos em relação ao ano anterior. Uma parte significativa das compras já foram feitas até setembro e, muitas lojas, estão recebendo mercadorias acreditando no aumento da busca por itens natalinos que já começou e a expectativa é de que as vendas sejam muito melhores este ano. 

OS SERVIÇOS TÊM DESEMPENHO VARIÁVEL NOS ESTADOS 

Segundo dados da pesquisa mensal do IBGE para o segmento de serviços entre os estados brasileiros se destacou, em agosto, Sergipe (+8,3%), Rio Grande do Sul, Alagoas (empatados com 4,2%) e Ceará (+2,3%). Por outro lado, os piores desempenhos do país vieram de Roraima (-7,4%), Mato Grosso (-3,6%) e Mato Grosso do Sul (-3,2%), em uma lista com 11 unidades federativas brasileiras no vermelho. O Amazonas recuou 2,5%, entre julho e agosto de 2021, caindo da sétima para a nona colocação do ranking nacional da variação acumulada do ano. Roraima (+21,4%), Acre (+20,1%) e Tocantins (+18,4%) tiveram os melhores números, enquanto Rondônia (+2,8%), Distrito Federal (+5,6%) e Piauí (+6,8%) estão no rodapé de um rol que não registrou performances negativas. No comparativo do acumulado dos oito primeiros meses de 2021, por outro lado, o Amazonas se manteve na sétima posição, em uma lista liderada por Roraima (+22,3%) e Acre (+21,5%), e encerrada por Rondônia (+4,2) e Distrito Federal (+5,4%).

PREÇOS GLOBAIS DE ENERGIA AUMENTAM COMO RESULTADO DAS RESTRIÇÕES DA PANDEMIA

Os consumidores em todo o mundo estão sentindo a pressão dos preços de energia mais altos à medida que a demanda ultrapassa a oferta, aumentando o custo de viagens, aquecimento e alimentação, segundo analistas da S&P Global Platts “Veremos isso alimentando todas as commodities”, disse Chris Midgley, head global de Analytics da S&P Global Platts, observando que a oferta está trabalhando para acompanhar o “aumento da demanda à medida que nos recuperamos das depressões do pior efeitos do COVID em abril de 2020.” As afirmações foram feitas por Midgley na coletiva de imprensa do evento virtual Platts Energy Summit. “Estamos entrando em um ‘inverno de descontentamento’, em que a oferta em todos os setores está lutando para acompanhar a recuperação da demanda, levando a picos nos preços das commodities”, disse ele. O fornecimento apertado de gás na Europa elevou o preço do contrato de referência europeu TTF para uma média de US $ 33,77 / MMBtu no quarto trimestre, acima da média do terceiro trimestre de US $ 29,00 / MMBtu. Os preços do gás também subiram na Ásia e o aumento teve um impacto indireto nas margens de refino em todo o mundo. Isto acrescentou entre US $ 4- $ 5 /b aos custos operacionais da refinaria para refinadores que usam gás como energia, com alguns refinadores usando óleo combustível para energia, disse Joswick.

AUTOR: SILVIO PERSIVO –  COLUNA TEIA DIGITAL

  • A opinião dos colunistas são de sua inteira responsabilidade e não reflete necessariamente a posição da Folha Rondoniense

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com