Teia Digital

Refiz Municipal em Porto Velho irá até 28 de dezembro – Por Silvio Persivo

Meu bem, é melhor não duvidar disto. “As pessoas mais cruéis são sempre as mais sentimentais” (Ernest Hemingway). 

REFIS MUNICIPAL IRÁ ATÉ 28 DE DEZEMBRO 

O prazo para adesão ao Programa de Estímulo à Regularização Fiscal de Contribuintes (Refis) será encerrado dia 28 de dezembro de 2021. De acordo com o último balanço, os recursos recebidos com os acordos são da ordem dos R$ 4 milhões, ou seja, 20% da meta estabelecida. O Programa é uma oportunidade que o Executivo Municipal oferece em caráter estratégico e de responsabilidade da Secretaria Municipal de Fazenda de Porto Velho (Semfaz) e Procuradoria Geral do Município (PGM). A Semfaz vem fazendo a convocação e alertando os contribuintes pessoas físicas e jurídicas que tenham pendências para que busquem a regularização o quanto antes. Maria Sandra, subsecretária da receita municipal explicou que “É possível negociar, parcelar ou fazer pagamento na totalidade de dívidas vencidas até o dia 31 de dezembro de 2020. Porém, temos como carros-chefes no Refis o Imposto Territorial Urbano (IPTU) e Taxa de Resíduos Sólidos (TRSD). É a última oportunidade que o município está dando para que o contribuinte se regularize e evite execução fiscal”.  A negociação vale para dívidas vencidas até o dia 31 de dezembro de 2020. O parcelamento deve ter o valor mínimo de R$ 80,11. As dívidas, dependendo do valor, podem ser pagas em até 60 vezes e com juros menores, de 0,5%/mês.

1º CONCURSO DE QUALIDADE E SUSTENTABILIDADE DO CACAU DE RONDÔNIA

Acontece hoje, 24, e amanhã, 25 de novembro,  o 1º Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Cacau de Rondônia, (Concacau), que será realizado no município de Jaru, na Praça José Eustáquio,  à Rua Florianópolis, 2856, Setor 2. Amanha, quinta-feira (25), às 9h, será a solenidade de premiação, do evento realizado pelo Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), com a finalidade de identificar, premiar, promover e incentivar a melhoria da qualidade e da sustentabilidade na produção de cacau em Rondônia. Entre os 38 inscritos de vários municípios rondonienses, quatro produtores serão premiados. O evento está movimentando a região e a espera-se grande participação dos produtores interessados na qualidade da cultura.  principal matéria-prima do chocolate, tem o condão de valorizar ainda mais o filão.

PERSPECTIVAS DA PRIVATIZAÇÃO DO AEROPORTO DE PORTO VELHO

Na CBN Amazônia o programa “Audiência Pública”, de Leiliane Byhain, nesta quarta-feira, teve a participação da Assessora Executiva da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia-Fecomério/RO e da presidente da Associação Brasileira de Viagens de Rondônia, Geania Dias, analisando as perspectivas da privatização do Aeroporto Jorge Teixeira de Oliveira. Sem dúvida, um assunto atual e que teve informações importantes veiculadas sobre a questão. 

TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DE MANAUS CRESCE GRADATIVAMENTE

Por conta das restrições oriundas da pandemia, sem dúvida, o setor hoteleiro foi um dos mais atingidos.  A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis-ABIH informou que houve uma redução de 59% no faturamento do turismo brasileiro. O segmento também teve a maior queda média no período mais crítico da pandemia, afetando 80% dos estabelecimentos. Em Manaus, capital do Amazonas, não foi diferente, mas com a flexibilização do comércio,  os dados do FOHB (Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil) mostraram que Manaus obteve entre julho, agosto e outubro o melhor desempenho da taxa de ocupação hoteleira, entre 15 capitais pesquisadas. Em setembro ocupou a segunda maior, com uma taxa de ocupação de 41% / 42% , o que, em comparação com o ano passado no mesmo período, foi uma ocupação média alta.  de modo que assim teve um aumento da ocupação seguida dos primeiros meses da pandemia. O que se observa, no setor, é um maior otimismo tem todo o país e, no Amazonas, as ocupações, agora, 

estão acima de 50%, demonstrando uma recuperação gradativa. 

AQUECIMENTO DO MERCADO DE ESTÉTICA ATRAI CLASSES C E D.

A Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC) divulga que o Brasil é o 3º maior mercado do mundo na área de estética, atrás apenas de Estados Unidos e China. A instituição aponta que, de 2014 a 2019, o setor cresceu 567% no país, mesmo com a pandemia. Só no 2º trimestre de 2020, época do auge da pandemia, o segmento faturou mais de R$ 7 bilhões e passando as pessoas dos grupos C e D. Clínicas e escolas que atendem este público já começam a perceber as diferenças na procura por esses procedimentos injetáveis como os bioestimuladores de colágeno, Fios de PDO ou mesmo a Harmonização Facial e o famoso [email protected], antes possível apenas para classes mais altas. É o caso da Clinic Cursos, escola especializada em Harmonização Facial e Corporal, localizada na região central de São Paulo. “Cerca de 60% das pessoas que procuram a Clinic Cursos em busca dos procedimentos injetáveis são das classes C e D. Muitas delas chegam até a escola para ser modelos para os alunos e pelos valores mais acessíveis que os encontrados em clínicas do ramo”, afirma a Dra. Paula Caroline Garcia, Biomédica e CEO do espaço. Com informações da imprensa C+M Comunicação. 

AUTOR: SILVIO PERSIVO –  COLUNA TEIA DIGITAL

  • A opinião dos colunitas colaboradores são de sua inteira responsabilidade e não reflete necessariamente a posição da Folha Rondoniense

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com