Teia Digital

Mercado prevê uma leve alta da inflação e Brasil acumula superávit da balança comercial em abril – Por Silvio Persivo

Nem por isto deixe de jogar na  loteria. “É difícil esperar por algo que talvez nunca aconteça” (Sam Winchester). 

TARIFA ZERO PARA TRANSPORTE COLETIVO É VÁLIDA DURANTE TODO O MÊS DE ABRIL 

Com a assinatura do prefeito Hildon Chaves assinou, o Decreto nº 17.241/2021, que regulamenta a Lei nº 2.797 de 6 de abril de 2021, estabelecendo valores subsidiados nas passagens do transporte coletivo em Porto Velho, desde sábado (10), os ônibus irão circular este mês com tarifa zero; do dia 10 de maio a 9 de agosto, o valor será de R$ 1,00; de 10 de agosto a 9 de novembro, R$ 2,00; e de 10 de novembro a 31 de dezembro de 2021, o valor será de R$ 3,00. Os novos valores, no entanto, são válidos apenas para pagamentos com o cartão eletrônico COM Card. Caso o usuário do transporte coletivo realize o pagamento em espécie, a passagem continuará no valor atual de R$ 4,05. Ainda de acordo com o decreto, a partir de 1º de janeiro de 2022, a tarifa do serviço essencial de Transporte Coletivo por Ônibus no perímetro urbano de Porto Velho terá o valor de R$ 4,05.

COLHEITA DO CAFÉ TEM INÍCIO OFICIAL

Em Rondônia, o dia 10 de abril é a data oficial de início da colheita do café, de acordo com o Calendário Oficial do Estado, sendo instituída em 17 de março de 2015, pela Lei nº 3.516. Na última sexta-feira, em agenda no município de Cacoal, o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, abriu oficialmente o período da colheita do café na propriedade da família Bento, quatro vezes campeã do Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Café em Rondônia (Concafé), realizado pelo Governo do Estado. Rondônia é o Estado que mais produz café na região Norte e o quinto maior do Brasil. Para 2021, a expectativa é de produzir 2 milhões de sacas de café, sendo destaque em qualidade, produtividade e sustentabilidade. São mais de 22 mil rondonienses produzindo café.

VACINAÇÃO EM RONDÔNIA SEGUE LENTA

Com 89,5% das vacinas da primeira dose recebidas aplicadas (136.496) e somente 55. 737 da segunda aplicadas (49,5%) a vacinação contra o novo coronavírus no estado continua a ser um processo lento em relação aos 11% que já foram vacinados no país. A vacinação em Rondônia representa apenas imunizados com a primeira dose. Não há um calendário estabelecido, de vez que a aplicação da vacina depende de cada município, mas, estes dependem das doses que chegam ao Estado. O fato é que, segundo o Ministério da Saúde, as doses chegam de acordo com a velocidade da aplicação. Rondônia precisa acelerar o processo. Neste sentido, inclusive divulgar quais municípios estão sendo mais lentos. 

PRAZO DE APRESENTAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA FOI ESTENDIDO ATÉ FIM DE MAIO

A  Receita Federal prorrogou  o prazo para entrega da declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física, ano-base 2020 para o dia 31 de maio. Iniciado em 1º de março, o período para apresentação do ajuste anual terminaria no dia 30 de abril. A prorrogação foi estabelecida tendo como justificativa  suavizar as dificuldades impostas pela pandemia de covid-19, assim como aconteceu em 2019. No ano passado, o prazo foi estendido em dois meses, até 30 de junho.

SUPERÁVIT DA BALANÇA COMERCIAL EM ABRIL

Segundo o Ministério da Economia, a  balança comercial do Brasil já acumulou um saldo positivo de 3,485 bilhões de dólares no acumulado de abril até o dia 11, ou seja, são os números da primeira e  da segunda semana do mês.

MERCADO PREVÊ LEVE ALTA DA INFLAÇÃO 

O Boletim Focus, elaborado pelo Banco Central do Brasil, que semanalmente pesquisa junto ao mercado os principais indicadores econômicos, divulgou que a  previsão do mercado financeiro para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país, deste ano, esta semana, subiu de 4,81% para 4,85%. 

PANDEMIA AFETA 08 EM CADA 10 EMPRESÁRIOS NO RIO DE JANEIRO

Uma sondagem da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ), os dias 1º e 4 de abril e que contou com a participação 558 empresários do comércio,  apontou que para 51,8% dos entrevistados a situação de seus negócios se agravou muito nos últimos três meses, percentual bem maior do que em março (23,2%). Para 31,5% dos empresários, houve uma piora, seguidos por 11,5% que acreditam que a situação do seu empreendimento permanece igual. Apenas 3,8% afirmam que houve uma melhora e 1,4% sinalizaram uma melhora significativa. O indicador que captura a informação caiu de 58,7 em março para 21,9 em abril. A pesquisa também perguntou aos que responderam que a situação de seus negócios piorou se esta redução tem a ver com o agravamento da pandemia e o aumento das medidas de restrições. Para 95,7% dos empresários este é o principal motivo. Apenas 4,3% não associam esta perda à pandemia. Em relação às expectativas dos empresários para os próximos três meses, em abril, 46,4% afirmam que esperam que a situação de seus negócios melhore – este índice em março era de 48,8%. Neste novo levantamento, 19,4% acreditam numa grande recuperação. Outros 17% dos entrevistados afirmam que a situação deve continuar igual, já 10,5% creem numa queda da receita de suas empresas e 6,7% se mostram bastante pessimistas.

AUTOR: SILVIO PERSIVO –  COLUNA TEIA DIGITAL

  • A opinião dos colunistas colaboradores não reflete necessariamente a posição da folha Rondoniense

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

BAIXE NOSSO APLICATIVO

RESENHA POLÍTICA

TEIA DIGITAL

TEMPO REAL

DIRETO DE ROLIM

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PARCEIROS

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com