Teia Digital

1º Fórum comunitário do selo Unicef Amazônia – Por Silvio Persivo

O caminho mágico. “Não é difícil impressionar seus clientes. Dê a eles o que prometeu, dê a eles um ótimo atendimento ao consumidor e, em seguida, dê uma ou duas surpresas extras ao longo do caminho. Faça essas coisas e você será reembolsado 100 vezes”(Jeff Walker). 

1º FÓRUM COMUNITÁRIO DO SELO UNICEF NA AMAZÔNIA 

Com o compromisso de dar prioridade as políticas públicas pela infância e adolescência, o município de Porto Velho sediou, nesta quarta-feira (27), o 1º Fórum Comunitário do Selo Unicef na Amazônia, no Teatro Banzeiros. O evento organizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Família (Semasf), com o suporte da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), teve a presença do vice-prefeito Maurício Carvalho, que realçou o direito das crianças e adolescentes. “É preciso combater a vulnerabilidade e ter essa atenção. O selo da Unicef é a garantia de que as ações de nossas secretarias estarão focadas na qualidade de vida dessa faixa etária”. Com a adesão do Selo Unicef, Porto Velho avança rumo à certificação das Organização das Nações Unidas para a Infância e Adolescência. A capital é um dos mais de 2 mil municípios que aderiram à edição 2021-2024 da iniciativa e foi o primeiro município a realizar o Fórum Comunitário. Segundo Claudi Rocha, titular da Semasf, a Prefeitura montou um tripé estratégico ao priorizar a assistência social, educação e saúde municipal. “Nós estamos unidos para que Porto Velho caminhe na direção certa para o Selo Unicef. Então, várias reuniões de articulação foram viabilidades. Este não é um trabalho fácil e estamos de fato focados na missão de sermos uma capital que seja exemplo para todo o Brasil”.

EM RONDÔNIA SOMENTE TRÊS MUNICÍPIOS SE DESTACAM POR GESTÃO FISCAL EM 2020

Elaborado pela Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), o IFGF- Índice Firjan de Gestão Fiscal mostra que cerca de 3.024 cidades brasileiras se encontram em situação fiscal difícil ou crítica, sendo que a maioria sofre dependência de repasses da União e/ou do Estado. No Estado de Rondônia o Município que aparece em 1º lugar em gestão fiscal é de Ji-Paraná, mas, ainda assim, na 426ª posição nacional,  com um indicador de 0,8328, em 2020, seguido de Cabixi (0,8038) e Itapuã do Oeste (0,8029), os únicos que se destacam por excelência na gestão em termos estaduais. Porto Velho, com um IFGF de 0,5328 se encontra numa situação média ocupando a 25ª posição estadual e na 2.776ª posição no ranking nacional. Sete municípios rondonienses (Alta Floresta D´Oeste, Guajará-Mirim, Ouro Preto do Oeste, Mirante da Serra, Vale do Anari, Candeias do Jamari e Castanheiras) aparecem em situação crítica (inferiores a 0,4 pontos. O estudo avaliou 5.239 municípios que reúnem 94,4% da população do país, e a média foi de 0,5456 ponto. O destaque no Norte ficou por conta de  Manaus, que destacou-se na segunda melhor posição, entre as capitais brasileiras, atrás apenas de Salvador (BA). No ranking nacional, no entanto, a cidade ficou somente na 119ª colocação do IFGF (Índice Firjan de Gestão Fiscal).

SEMINÁRIO DE 30ANOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NA UNIR

A Universidade Federal de Rondônia (UNIR) realiza, de 3 a 5 de novembro o XXX Seminário Final de Iniciação Científica e o III Seminário Final de Iniciação Tecnológica e Inovação, com o tema “A relevância da Iniciação Científica e Tecnológica na Consolidação da Ciência na Amazônia”. Organizado pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesq), o evento será realizado de maneira virtual e totalmente gratuita, com palestras transmitidas via YouTube e apresentações de trabalhos via Google Meet. As inscrições para participar do seminário estarão disponíveis a partir de 20 de outubro, por meio do link https://www.even3.com.br/pibic2021unir/ também disponível na página do evento (https://pibic.unir.br/pagina/exibir/16491), junto com a programação completa. Os ouvintes terão direito a certificado.

FIERO PRESENTE NA FEIRA DO ESTUDANTE RONDÔNIA INTERNACIONAL 2021

A Federação das Indústrias de Rondônia (FIERO) e seus braços operacionais SESI-SENAI-IEL divulgando que irão participar da edição 2021 da Feira do Estudante Rondônia Internacional, que acontece de 3 a 6 de novembro, no Porto Velho Shopping. A programação inclui palestras, teatro, atividades de aventura, simulados e testes profissionais para os jovens.  que buscam enriquecer a sua formação.  Durante os três dias, no horário das 10 às 21 horas, visitantes, expositores e parceiros terão acesso ao mundo da educação e networking em Rondônia e estados vizinhos. Segundo a coordenadora da área de Relações com Mercado da FIERO, Juliana Mascarenhas Goncalves de Oliveira, o visitante terá uma jornada de experiência no estande do Sistema da Indústria  onde serão divulgados os cursos SENAI, demonstrado o curso de Operador de Drone; simulações reais de ambiente industrial; impressões de brindes na impressora 3D; painel de fotos ‘instagramável’. E muito mais. “Criamos um estande para proporcionar uma experiência inesquecível para os estudantes. Esperamos pela visita de todos”, explicou. 

EMPRESAS GASTAM MAIS COM COMUNICAÇÕES NO BLACK FRIDAY

A Kantar IBOPE Media estudou o comportamento dos players de mercado na última edição da Black Friday. E descobriu que 10% de toda a mídia adquirida em 2020 foi concentrada em novembro. Na comparação da compra de espaços publicitários entre janeiro e outubro do ano passado com os gastos em novembro, é possível ver um salto de 43%, atingindo o valor de R$ 358 milhões. O número supera o investimento feito em dezembro, considerado como o “mês das festas”. Isto se explica pelo novo comportamento do consumidor. Com a pandemia de Covid-19, os brasileiros passaram a ter usar mais o e-commerce. Isto fez com que as empresas tenham grandes expectativas sobre o volume de vendas do evento. Os varejistas que mais investiram em publicidade para a Black Friday foram Amazon, Casas Bahia, Lojas Americanas, Magazine Luiza e Mercado Livre. Ao que tudo indica, os cinco continuam apostando no sucesso da data e  iniciaram tais campanhas já em outubro. As campanhas vão desde contagens regressivas até dicas de planejamento. Quando o assunto é segmento, os setores que mais elevaram a compra de mídia no mês da Black Friday foram telecomunicação (alta de 51%), turismo (41%) e comércio (16%).

AUTOR: SILVIO PERSIVO –  COLUNA TEIA DIGITAL –  JORNALISTA E ECONOMISTA

  • A opinião dos colunistas colaboradores são de sua inteira responsabilidade e não reflete necessariamente a posição da Folha Rondoniense

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com