Direto de Rolim

Rolim de Moura perdeu muito com a saída do Dr. Rubens do gabinete do Vice-Governador Zé da Jodan – Por Fernando Garcia

Tafularia dos poderes

Mesmo com dezenas de decretos que mais parece uma gangorra, ou bola de ping pong, onde no almoço se fala uma coisa e na sobremesa já muda por completo, o que estamos acompanhando é uma guerra da pandemia e, outras das autoridades que se digladiam entre elas mesmo, governos municipais e estaduais. Toda essa balburdia causada pela nossa corte superior (STF), que tirou todas as prerrogativas do governo federal, concedendo diretrizes para prefeitos e governadores, demonstrando “rachadinhas de poderes”. Caso dessa natureza, aconteceu em Cacoal, onde o prefeito Adailton Fúria, tomou uma decisão e, o governo do Estado, tomou outra, ficando a população sem saber o que fazer. Toda essa tafularia, sem dúvida teria sido evitada, se os Ministros não tivessem metido os bedelhos, intrometendo num assunto exclusivamente do poder executivo.

Acompanhando as promessas

O prefeito Aldo Júlio, tem se movimentado bastante junto aos parlamentares rondonienses, quer seja deputados federais ou senadores, expondo as necessidades do município, para captar emendas. Sabemos que o município não tem suporte para injetar no que tange as obras de infraestrutura e, até de menor porte, carecendo sempre de emendas do poder central, através da bancada de Rondônia. A coluna acompanha atentamente suas diligências nesse sentido, bem como as promessas de vários parlamentares que declaram que irão alocar montantes considerados. Vamos fazer questão de acompanhar essas promessas, bem como os valores que serão carreados para o município de Rolim de Moura, pois, muitas vezes despejam “toneladas” de emendas numa localidade e, em Rolim de Moura,  não chega nem algumas “gramas”.

Taí a dica

O vice-governador Zé da Jodan, deveria fazer uma boa ação para o município, através do DER, fazer uma parceria com o município de Rolim de Moura, assim que passar as chuvas. Sem dúvida nem só o prefeito Aldo Júlio, iria gostar, mas, toda a comunidade rolimourense, visto, que a cidadeem especial precisa fazer em caráter de urgência, um grande mutirão para retirar muitas sujeiras que estão sobre os canteiros. Caso não possa colocar os equipamentos para limpeza, que pelo menos fizesse uma doação em litros de óleo diesel, que ajudaria de forma muito significativa. Realmente a cidade tá uma bagaceira e, só pode mexer após o período chuvoso, que acreditamos a partir de meados de abril, o maquinário já pode roncar nos arrabaldes da cidade.

Totalmente avariados      

Muitos locais que receberam o asfalto acerca de 25 anos atrás, já estão oitenta por cento imprestáveis, como podemos demonstrar algumas ruas como Urupá, Recife e parte da avenida São Paulo, partindo da Jamari até esquina com Urupá, e dando sequência até a 25 de Agosto, e tantas outras, todas avariadas, precisando de uma reconstrução. Na rua Recife, onde foi feito o supermercado Irmãos Gonçalves, na sua quadra de duzentos metros, o empresário chamou a responsabilidade e deu aula de como se faz um bom asfalto, já, no mesmo trajeto nem pedregulhos existem mais, só buraqueira generalizada, quando a prefeitura for fazer a reforma, o correto é patrolar toda a quadra e, fazer nova compactação, do contrário, é jogar dinheiro fora, o local está horrível para circular com veículos, muitas crateras uma próxima da outra. Na verdade, a maioria desses asfaltos, foram quase todos feitos em épocas eleitoreiras, sem fiscalização dos vereadores ou de um profissional por parte do legislativo para acompanhar as obras, tudo se tornava em festa.

Ausência sentida

Rolim de Moura, perdeu muito com a saída do Dr. Rubens, do gabinete do Vice-Governador, Zé da Jodan, que prestava um serviço de alto nível atendendo dezenas de agentes públicos, que se deslocavam do interior em busca de soluções para suas comunidades. Os vereadores e demais pessoas que o procuravam, informaram para esse apreciador de uma boa farinha seca, que se sentiam bastante à vontade com o tratamento dado pelo Dr. Rubens e, quase todos os assuntos pertinentes a sua pasta ele resolvia com muita agilidade. Realmente o dr. Rubens, é um homem bastante versátil em suas atividades, onde inclusive, trabalhou por muitos anos na empresa Cafeeira Jodan, na área de comércio e exportação, onde tem vasta experiência no setor. Muitas pessoas estão sentindo a falta dele que fazia uma interlocução muito hábil, principalmente quando da ausência do Vice-Governador, Zé da Jodan.

Que quer isso!

A praça inaugurada recentemente na 25 de Agosto, deveras, apesar de o valor ter sido bastante puxado ficou muito aconchegante, entretanto, falhas clamorosas como a falta de banheiros, jamais poderia acontecer. O recurso apesar de ter sido da esfera federal, caberia também à Câmara de Vereadores, se mostrar mais vigilante e atuante, mas, como sempre deixou de fiscalizar o projeto e tudo correu a solta. Qualquer pessoa de bom senso, prefeito, vereadores e o empresário que fez a obra, tinha por obrigação detectar falhas grosseiras e gritantes como a que ocorreu. É inaceitável e até vergonhoso para quem ocupa a parte de engenharia da prefeitura, não observar tamanha falha, dado, aos valores da edificação da obra, onde alguém que for passear e levar os filhos, não podem fazer necessidades fisiológicas, é o fim da rosca, como diz o experiente jornalista, Valdir Costa.

Começar se mexer

A Secretária de Educação de Educação de Rolim de Moura, deve fazer uma visita ao Centro Educacional (CER), para ir começando a interpretar como vai ficar a situação daquela instituição. O Centro Educacional sempre foi gerido com funcionários cedidos pelo Estado e pela prefeitura municipal de Rolim de Moura, acontece, que muitos dos funcionários estão se aposentando e outros, aguardando apenas, alguns detalhes da transposição. Pelo andar da carruagem, já está na hora de começar as articulações junto ao Governo do Estado, e expor a situação da instituição, que por sinal é uma das admiradas pela sociedade rolimourense e, prova disso, são as contribuições feitas por diversos órgãos públicos e a sociedade em geral que demonstram todo carinho pelo Centro Educacional de Rolim de Moura. O aviso foi dado, agora cabe tomar as providências, para que aquelas pessoas não sejam prejudicadas pela falta de funcionários da rede estadual e municipal.

Falta de sensibilidade

A pista de caminhada da Cidade Alta, construída também acerca de quinze anos atrás, à administração daquela época, não teve os devidos cuidados para construção de banheiros, para atender aos amantes das caminhadas daquela localidade. Ao que tudo indica, isso já se tornou uma coisa corriqueira e sem precedentes, de realizar uma coisa tão simples e óbvio, pois, as praças construídas pelo município, apenas uma possui banheiro, que é a do centro da cidade. Mas infelizmente tudo isso acontece com a complacência da Câmara de Vereadores, que não faz o seu verdadeiro papel que é de fiscalizar, se tornando conivente com esses absurdos.

Pretensos

Os pretensos candidatos em 2022, já estão preparando suas artilharias enchendo seus canhões, para detonarem seus verdadeiros alvos. No momento muito alvoroço político, onde a maioria dos entrevistados e seus Asmenes, afirmam que beltrano ou cicrano, sairá candidato ao Governo do Estado, ou então ao Senado Federal. Dentro desses argumentos, se enquadram o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, Expedito Júnior, Léo Moraes, Bagatoli, Ivo Cassol,  Mariana Carvalho e outros com menos expressividade política. Uma coisa eles hão de convir, apesar de o atual governador, que não conhece o Estado de forma ampla e, demonstra que não é muito adepto de fazer visitas ao interior de Rondônia, nem mesmo as principais cidades do Estado, é sabido, que quaisquer dos pretensos candidatos ao Governo do Estado, terão Marcos Rocha, na disputa do segundo turno. Embora não seja um governador andarilho, muitas obras estão sendo realizadas sem a sua presença, principalmente no que tange as obrigações do Estado, concernente as rodagens (rodovias). Fontes de bastidores do (CPA), garantem que a máquina está enxuta, sem dívidas, e muito dinheiro reservado para o momento propício para aumentar o número de obras em todos os quadrantes do Estado de Rondônia.

Elevarmos nossos pensamentos

O mês de março foi assustador para os rolimourenses, onde várias famílias perderam seus entes queridos, que foram acometidos por essa terrível doença, que vem assolando o mundo. Perdemos muitos amigos que já conhecemos ao longo de mais de trinta anos, chegando num único dia sabermos da triste notícia de que quatro deles não resistiram. Notadamente estamos convivendo praticamente com essas péssimas notícias em nosso cotidiano, uma cidade de porte médio, mas, que praticamente quase todos se conhecem e, por isso, a cada dia deixa a população em estado de pânico, apesar, de muitos não optarem pelas recomendações dos protocolos, mesmo assim, não estaremos livres, a não ser através da vacina. A nova cepa dessa doença, não respeita nem mesmo a questão de ser mais velho ou moço, o que temos que fazer é nos vigiarmos o quanto pudermos até sermos vacinados e, enquanto isso, mantermos nossos pensamentos elevados a Deus.

AUTOR: FERNANDO GARCIA –  COLUNA PORTA ABERTA –  JORNALISTA

  • A opinião dos colunistas colaboradores não reflete necessariamente a posição da Folha Rondoniense

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

BAIXE NOSSO APLICATIVO

RESENHA POLÍTICA

TEIA DIGITAL

TEMPO REAL

DIRETO DE ROLIM

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PARCEIROS

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com