Direto de Rolim

Fabrício deixando prefeitura com saldo positivo, Câmara sem aumento, asfalto da 25 – Por Fernando Garcia

Missão cumprida

O prefeito Fabrício Melo, que assumiu a prefeitura após o, afastamento de Luizão do Trento, nesses pouco meses à frente da pasta, vai deixar um saldo altamente positivo quando entregar o município para o prefeito eleito, Aldo Júlio. Fabrício além de manter a continuidade das obras, principalmente abrindo mais espaços com a construção de estacionamentos em setores nevrálgicos da cidade, foi o responsável em legalizar o piso da carreira profissional dos professores, que se arrastava há muitos anos.

Saída honrosa

Além desses feitos em curto espaço de tempo, o prefeito Fabrício Melo, está atento com as despesas do município, pois, no dia 31 de dezembro quando passar a titularidade do cargo ao novo perfeito, tudo indica que os servidores já devam ter recebidos os salários concernentes ao mês de dezembro, posto, que o décimo terceiro já está depositado nas contas dos funcionários. Nesta questão, o alcaide Aldo Júlio, provavelmente vai pegar uma prefeitura enxuta, ficando apenas, aquelas que já vem rolando ao longo de outras administrações.

Mantiveram

No projeto de Lei Ordinária de número 178/2020, a Câmara de Vereadores de Rolim de Moura, fixou os subsídios para a legislatura 2021/2024, praticamente nos mesmos percentuais da atualidade, ou seja, não teve aumento. Na verdade, os mesmos procedimentos foram feitos na legislatura passada, mas, porque não elegeram nenhum dos vereadores, o mesmo acontecendo agora. Talvez se tivessem eleitos uns dois ou três vereadores, a votação seria diferente.

Falsa moral

O que mais chama atenção são essas cenas populistas, por parte dos vereadores que não se elegeram e fazem esse sinal de moralidade, onde também não aumentam nem tampouco corrigem os vencimentos ou subsídios, de vereadores, secretários, vice-prefeito e prefeito. Infelizmente eles jogam para a galera, mas, se pegarmos os relatórios referentes aos quatros anos de mandato desses mesmos falsos moralistas, sem dúvidas e, certamente irão encontrar um mundaréu de diárias, que sangra o cofre público para buscar a reposição salarial, visto, que suas viagens são contraproducentes.

Fiscais neles

Enquanto não resolver de uma vez por toda a questão do saneamento básico em Rolim de Moura, onde já veio muito dinheiro e outra parte ficou por vir, por questões de desavenças políticas, a cidade vai padecendo a cada dia que passa. É normal em pleno centro da cidade, casas avaliadas em mais de 700 Mil Reais, fazer canalizações direto para o meio da rua. É inadmissível conviver com esses problemas, onde até mesmo o cidadão poderia fazer uma fossa e evitar de jogar seus dejetos em plena via pública. O futuro prefeito Aldo Júlio, tem que apertar o cerco neste quesito e, colocar a fiscalização para notificar os infratores, independentemente de cor partidária, dando um prazo para resolverem suas imundícies.

Vergonhoso

Algumas remodelações asfálticas, estão sendo feitas pelo Governo do Estado, na 25 de Agosto, principalmente na parte central da cidade, entretanto, apesar dos avisos para que comerciantes e empresários não joguem água e seus dejetos nos locais onde estão sendo feitas benfeitorias, os pedidos estão sendo em vão. Não é justo que empresas de grande porte, estabelecidas no “coração” da cidade, continuam despejando seus dejetos exatamente onde estão recebendo benefícios do Governo do Estado.

Falta vontade

A principal avenida da cidade a 25 de Agosto, que corta toda parte central da cidade, recai também a responsabilidade do Governo do Estado, visto, que a mesma faz parte da RO 010. Através do DER, está existindo um pequeno esforço onde já se nota algumas melhorias, entretanto, faltou a participação mais coesa por parte dos vereadores e até mesmo, do Vice-Governador, Zé da Jodam, em completar aquele pequeno trecho da 25de Agosto, com a Jamari, sentido Cohab, onde poderiam fazer uma galeria aproveitando o canal e pavimentando os 80 metros até o outro lado da pista.

Tomara que sim

Até viralizou em redes sociais em Rondônia, a possibilidade do senador Marcos Rogério, ser uma das opções do presidente Jair Bolsonaro, como indicado para ser o candidato a presidência do Senado. Balão de ensaio ou não, mas, na votação para a Lava Toga, foi ventilado que o senador rondoniense, teria atendido um pedido direto do presidente da República, para que votasse favorável aos homens de Capa Preta, o que certamente cumpriu essa excrecência. Embora não tenhamos ouvido o nome do senador ser comentado em veículos de massa, sem dúvida se tal situação acontecesse, indubitavelmente, o Estado de Rondônia, ganharia muita força, como assim foi o Estado do Amapá, com José Sarnei, e agora com Alcolumbre, onde conseguiram grandes avanços, principalmente no campo da transposição.

Manter esperança

Agora sem as tradicionais reuniões políticas, onde os candidatos atraiam seus eleitores com uma gama de proposta admirável, a partir de primeiro de janeiro não tenha dúvida que a cantiga será de outra tonalidade. A equipe de transição do prefeito eleito Aldo Júlio, já deve ter o necessário para mostrar a ele, como está a situação do município em seus diversos setores da administração, Rolimprevi, convênios, dívidas, funcionários, lotações, números de portarias etc. Observamos que muitos jogam a esperança no colo do prefeito eleito, que não tem um deputado estadual ou federal, nem tampouco um senador, refiro-me, pertencente a Rolim de Moura, salvando-se aí, “o deputado Expedito Neto”. Vamos torcer pra dá tudo certo, Aldo Júlio, é um homem experiente e vai usar isto para saber mexer nesse tabuleiro político, que em certos casos é um verdadeiro vespeiro.

Continuidade

Em que pese os acontecimentos praticados pelo prefeito afastado, Luizão do Trento, há de convir, que ele carreou muitos recursos para Rolim de Moura, inclusive alguns que já estavam praticamente perdidos. Muitos desses recursos ainda vão ser geridos pelo próximo gestor, Aldo Júlio, uma vez que não foi possível dentro de pouco prazo gerencial que teve Fabrício Melo. O antigo ginásio Emerson Schebauer e parte da nova prefeitura, que terá continuidade na praça 5 de Agosto, será sem dúvidas uma delas, não sabemos por enquanto, se ambas ainda levarão os mesmos nomes, de palácio senador Olavo Pires e Ginásio Emerson Schebauer, acredito que os novos edis, deverão manter.

Precisa melhorar

Sempre temos posicionado sobre as emendas do senador Marcos Rogério, para o município de Rolim de Moura, onde afirmamos categoricamente que as mesmas são muito tímidas. Quando reportamos sobre o assunto é questão de ordem, nesta reivindicação, visto, que sua candidatura foi levantada pelo ex-senador Expedito Júnior e, por questão de reconhecimento, o mesmo deveria se esmerar mais um pouco e fazer sua parte de parceiro do município de Rolim de Moura. Assim como todo o Estado, Rolim de Moura, foi uma cidade generosa com Marcos Rogério, dizendo não Valdir Raupp e, apostando todas as fichas no senador do DEM. Recordo em minhas caminhadas políticas junto com o deputado federal na época, Expedito Júnior e o então senador Bianco, com as pretensões de assegurar o PFL, no Estado, o Júnior afirmava que o pé de um senador quando pisa no batente da Casa Civil, em Brasília, para reivindicar algo, tinha a força de uma pata de elefante, numa alusão que as portas se abrem, hoje, Marcos Rogério é aliado, porém ao que tudo indica tem o pé de formiga lava-pé.

Cadê as emendas

Por falarmos em recursos ou emendas para Rolim de Moura, outra que está em débito com o município, é a deputada federal (polaquinha) Jaqueline Cassol. Apesar de ter escolhido seu domicílio eleitoral a cidade de Cacoal, todos nós sabemos que sua originalidade foi brotada em Santa Luzia e Rolim de Moura, no entanto, em decorrência disso, suas ações referentes as emendas também estão muito a desejar neste quesito. Na verdade, temos visto que suas emendas estão propiciando mais o Governo do Estado, quando deveria ser uma parlamentar municipalista, carreando recursos diretamente para o município de Rolim de Moura. Assim mesmo, algumas emendas estão sendo levantadas ainda da época do seu irmão, o ex-senador Ivo Cassol.  Se pegarmos o montante que a deputada assegurou para Rolim de Moura, e o que ela despejou em Cacoal, realmente foram uns poucos tostões.

Sair do anonimato

Depois de quase dois anos desativado em Rolim de Moura, por causa de uma debanda geral, o Partido Progressista, tenta ressurgir das cinzas e o nome que vai presidir a sigla na capital da Zona da Mata, é o jovem e dinâmico empresário, Thiago Massari ou Thiago do Caribe, esse último nome, recorda ao famoso restaurante de propriedade da sua família, que funcionou por décadas situado à rua João Pessoa. Na época da debanda dos associados, foi propagado que a deputada não iria aceitar os badecos do ex-senador Ivo Cassol, o que criou um clima de insatisfação entre os filiados à agremiação partidária. Para uns, a iniciativa era realmente essa de afastar todo mundo, uma vez que muitos esperavam garantir uma nomeação, sendo assim, tudo ocorreu por iniciativas próprias. A palavra badecos, tem uma expressão muito forte, significa pessoas que faz tudo mandado por outro, o que causou indignação aos revoltosos, até porque, a maioria se entregou na campanha da deputada Jaqueline Cassol.

Clima temperado

Com esse novo estilo de escolha para presidência dos poderes legislativos, onde fecham acordos e numa cajadada acertam dois coelhos, de certa forma, a eleição para o cargo arrefeceram os ânimos, pois, no passado era deveras um palco de lutas que envolviam grandalhões da política, intrometendo no parlamento mirim. Além de hoje dos grandalhões estarem todos de fora, sem mandatos, o pitaco deles não possuem nenhuma serventia, podendo até atrapalhar as articulações de quem receber o apoio. De qualquer maneira, as articulações correm mais tranquilas com duas eleições seguidas, o que facilita para ambos e evita desacertos futuros entre o legislativo e executivo. Até o momento o primeiro nome que surge com força, é o de Claudinho da Cascalheira, para presidir o primeiro biênio, o outro ainda está sendo cogitado.

AUTOR: FERNANDO GARCIA –  COLUNA DIRETO DE ROLIM –  ROL NEWS

  • A opinião dos nossos colunistas colaboradores não reflete necessariamente a opinião da Folha Rondoniense

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com