Cidades

Mais de 25 milhões de medicamentos foram entregues à população de Porto Velho em 2021

Cerca R$ 12 milhões foram investidos pelo município na aquisição de mais de 300 tipos de insumos farmacêuticos

Importante etapa no tratamento de diversas doenças, a distribuição de medicamentos foi destaque nas ações de promoção à saúde em Porto Velho no ano de 2021. Ao todo, mais de 25 milhões de medicamentos foram distribuídos em todo o município.

Hevélin Holanda, diretora do Departamento de Assistência FarmacêuticaHevélin Holanda, diretora do Departamento de Assistência FarmacêuticaA rede de distribuição ocorre por meio do Departamento de Assistência Farmacêutica (DAF) da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) que fica responsável por fazer os medicamentos chegarem às 62 unidades de saúde presentes na área urbana e rural do município.

Ao todo, mais de 300 tipos de produtos foram entregues à população que busca tratamento médico na rede municipal de saúde. O número é resultado de um investimento de cerca de R$ 12 milhões pela Prefeitura.

Segundo a diretora do DAF, Hevélin Holanda, 19 servidores municipais são responsáveis pela programação de compras, recebimento, conferência, armazenamento e distribuição dos insumos farmacêuticos. “Os servidores trabalham tanto na parte estratégica que é o administrativo, quanto no operacional que corresponde aos setores de armazenamento e distribuição”, explica.

A distribuição segue um processo rigoroso, que vai desde o planejamento estratégico de compra até a distribuição do medicamento nas unidades. Uma ampla logística que busca garantir a qualidade e a eficiência do tratamento médico de um paciente.

Mais de 300 tipos de produtos foram entregues à população em 2021Mais de 300 tipos de produtos foram entregues à população em 2021A aquisição dos produtos farmacêuticos começa na sala de planejamento, onde é feito o levantamento da demanda e a solicitação da abertura do processo de compras. Após os trâmites administrativos, os produtos chegam à Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF), dentro do DAF, onde passará pela primeira conferência.

Já na zona de quarentena, os produtos passam pela segunda conferência. É justamente nesta parte que é feita a inclusão dos produtos no Sistema Nacional de Gestão da Assistência Farmacêutica (Sistema Hórus). Logo após a inclusão, todos os produtos seguem para o setor de armazenamento e, posteriormente, vai para a zona de distribuição até ser enviado às unidades de saúde.

“O departamento é responsável por toda a logística, organização e controle. Trata-se de um processo criterioso que permite que o medicamento chegue em condições adequadas à população, principalmente em localidades mais distantes do nosso município”, explica Hevélin.

O DAF atua na programação de compras, recebimento, conferência, armazenamento e distribuição dos insumos, uma vez que a entrega de medicamentos aos pacientes é padronizada nas unidades de saúde.

FONTE: ASSESSORIA COMDECOM

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com