Atualidades

INFRAESTRUTURA: Programa de pavimentação abrange 17 bairros da cidade

Anúncios

Lançamento em Porto Velho foi feito nesta terça-feira pelo prefeito dr Hildon Chaves, na zona leste

Um programa ousado de pavimentação foi lançado nesta terça-feira (23) pelo prefeito de Porto Velho, dr Hildon Chaves. Até o final do ano, a prefeitura da capital irá pavimentar 65 ruas em 17 bairros da cidade. O primeiro bairro a ser beneficiado com as ações do programa é o Cuniã, na zona leste da cidade. Lá serão feitos 1,5 quilômetros de asfalto em quatro vias. A primeira a ser pavimentada será a rua Marileide. Na sequência virão a Fabiana, a Ruth e, por último, a Massagana. A obra de pavimentação que, além do asfalto terá ainda drenagem, asfalto, meio-fio e sarjeta, foi iniciada nesta terça, com a participação do prefeito, secretários e vereadores.

thumbnail_IMG_2263

“A partir de hoje estamos escrevendo uma nova história em Porto Velho. O que estamos fazendo hoje aqui é algo inédito. Pela primeira vez no município um prefeito com menos de um ano de mandato, com apenas cinco meses a frente da administração municipal, lança um programa desta envergadura com abrangência em vários bairros da cidade. E o que é mais importante, um programa de pavimentação custeado cem por cento com recursos próprios. Aqui, quem está financiando esta obra é o próprio município, uma garantia de que esse serviço não será paralisado e se desenrolará o ano todo”, disse o prefeito.

Após essa etapa, a prefeitura avançará com o programa de pavimentação atendendo o Mariana e parte do São Francisco. Nesses dois bairros da zona leste serão feitos 27 quilômetros de asfalto. Outro bairro dessa região da cidade que também será pavimentado é o Lagoa. A obra visa acabar com o problema histórico de alagamentos que ocorrem no bairro. No local a prefeitura já iniciou a colocação de drenagem. E para o segundo semestre, o prefeito pretende iniciar o programa de asfalto que será financiado por uma emenda da bancada federal no valor de R$ 132 milhões.

“Vamos utilizar todo esse recurso em obras de infraestrutura. Serão aproximadamente cem quilômetros de asfalto em toda a cidade. Calculamos que só com as obras financiadas com recursos próprios e as que terão recursos dessa emenda seja possível atender a metade do déficit de asfalto que tem hoje Porto Velho. Pelo levantamento que fizemos, esse déficit é de aproximadamente quatrocentos quilômetros de asfalto. Com essas obras vamos nos aproximar dos duzentos quilômetros, e como o mandato está só começando ainda, é possível avançar muito mais”, adiantou o prefeito.

O subsecretário Tiago Beber, de Obras e Pavimentação (Suop), responsável pela execução do programa, afirmou que as máquinas e os operários da Suop só irão parar no preríodo das chuvas. “O planejamento para iniciarmos agora é porque vamos ter o verão todo pela frente para poder trabalhar. É uma garantia a mais de que o serviço será executado de forma contínua, só parando quando as chuvas voltarem. Então dará para avançar muito nessa questão da pavimentação até o final do mandato do prefeito dr Hildon Chaves. Esse é um trabalho planejado, não há improviso”, frisou.

ALEGRIA

A moradora Diorisa Pessoa, que há 27 anos reside na rua Marileide, no Cuniã, não se continha de alegria e satisfação quando viu as máquinas iniciando o trabalho de pavimentação da via. De acordo com ela, a poeira e a lama eram transtornos constantes para os moradores do local. “Lutamos muito para conseguir esse asfalto, mas nenhum prefeito nos atendeu, não olhou para nós. Tivemos que suportar anos e anos a nossa rua em condições que não dá nem para falar como era. Ainda bem que o dr Hildon veio para mudar essa situação. Só tenho a agradecer muito a ele”, frisou.

Outra moradora que fez questão de se manifestar, foi a costureira Eva Lucena, que mora no local há aproximadamente dois anos. Mesmo vendo as equipes da Suop trabalhando no local, ela, como que vacinada de ver tanta promessa de política não cumprida, se mostrava cética. “É muito bom o asfalto chegar aqui. Mas só vou acreditar mesmo quando eu ver eles colocando o asfalto na rua. Foram anos de sofrimento que vivemos aqui que a gente, sinceramente, custa a acreditar. Essa rua asfaltada vai melhorar para todo mundo. E é o que todos querem”, falou.

Texto fotos Comdecom

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com