Teia Digital

Amazônia+21 vai publicar relatório na internet – Por Silvio Persivo

Só a imaginação nos salvará. “Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: quero uma verdade inventada” (Clarice Lispector).

ENCONTRO DE DIREITO MÉDICO DE RONDÔNIA É ADIADO 

O advogado Cândido Ocampo anunciou o adiamento, para o ano que vem, do “IX Encontro de Direito Médico de Rondônia”. Em razão da pandemia o evento não pôde ser realizado em 2020, já que Ocampo, coordenador do encontro, afirma que não abrirá mão do formato presencial. “Rondônia é carente de acontecimentos dessa natureza. Se aderirmos o formato por ‘videoconferência’, comum nessa época de isolamento social por razões sanitárias, o estado sairá de vez do roteiro de eventos como este”. Após oito edições, o Encontro de Direito Médico de Rondônia pela primeira vez é adiado por motivo de força maior. Cândido Ocampo – que há vinte anos se dedica exclusivamente à defesa de médicos e hospitais no estado, é membro da Sociedade Brasileira de Direito Médico e Bioética, presidente da diretoria de Rondônia da Asociación Latinoamericana de Derecho Médico (Asolademe), e por dez anos assessorou o Conselho Regional de Medicina de Rondônia (Cremero) – informou que já estava confirmada a presença do  ministro do Superior Tribunal de Justiça, que, segundo o advogado, se comprometeu a palestrar na nona edição do encontro no ano que vem. “Estamos vendo a possibilidade de também trazer à Rondônia um ministro do Supremo Tribunal Federal, empreitada que ainda não está consolidada, mas faremos o possível para realizá-la”, afirmou. 

PNS MOSTRA QUE 61,4% DOS RONDONIENSES SE CONSIDERAM COM BOA SAÚDE

A Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), de 2019, mostra que 61,4% dos rondonienses com mais de 18 anos avaliam que têm uma boa ou muito boa condição de saúde. Entre os homens, a proporção é maior que entre as mulheres. Enquanto 64,5% da população masculina têm esta autoavaliação, 58,5% da população feminina assim se consideram. Em Porto Velho, os índices são maiores: 67,7% da população com mais de 18 anos se autoavaliam com uma condição de saúde boa ou muito boa. A proporção de homens também é maior que de mulheres: 70,2% e 65,5% respectivamente.

Por nível de instrução, em Rondônia, a maior proporção está entre os que possuem  ensino superior (80,7%), enquanto que 46,7% da população sem instrução ou com ensino fundamental incompleto se consideram com uma condição de saúde boa ou muito boa. Também foi constatado que os índices aumentam conforme aumenta a renda salarial. A PNS apontou ainda que Rondônia e Amazonas são os estados da Região Norte com maiores proporções de pessoas com mais de 18 anos que não utilizam aparelhos para se locomover e que apresentam sintomas de angina grau dois. No Amazonas, o índice foi 6,3% e, em Rondônia foi de 6,2%. A melhor Unidade da Federação nortista foi Tocantins, com taxa de 4,1%. Em relação às capitais, Porto Velho (7,3%) e Manaus (6,2%) têm os piores índices. A fonte é a analista censitária Amabile Casarin da Unidade Estadual do IBGE em Rondônia.

AMAZÔNIA + 21 VAI PUBLICAR RELATÓRIO NA INTERNET

A Agência de Desenvolvimento de Porto Velho, que, recentemente, realizou com imenso sucesso o Fórum Mundial Amazônia + 21, anunciando que, em breve, publicará no seu sítio www.amazonia21.org o relatório técnico do evento com todos os resultados e os próximos passos que serão dados a partir da iniciativa do evento. Foram mais de 80 horas de duração com o acompanhamento de mais de 80 mil pessoas, o que bem demonstra o interesse que despertou. Parabéns aos organizadores. 

MUNDO SENAI É NESTA SEXTA FEIRA 

Uma programação com palestras, apresentações de projetos, visitas virtuais aos laboratórios, entre outras atividades marcam a edição 2020 do Mundo SENAI, que acontece nesta sexta-feira 27, de forma remota, com a participação das unidades do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de Rondônia (SENAI/RO), Cetem e Lagoa (Porto Velho), de Ariquemes, Cacoal, Ji-Paraná e Vilhena. A finalidade do evento é orientar os jovens sobre as carreiras da indústria e ajudá-los a escolher uma profissão de acordo com seu perfil. De forma virtual, as equipes do SENAI, por exemplo, apresentarão a oferta de cursos técnicos e prestação de serviços tecnológicos às empresas, assim como aos projetos desenvolvidos pela instituição.  No evento, acessando o link  Mundo Senai será possível acompanhar palestras sobre temas variados que impactam o mercado de trabalho. Definida por cada Departamento Regional, a programação inclui mais de 160 horas de lives, minicursos, games, oficinas, apresentações e rodas de conversa. uma trajetória de sucesso.

INVESTIMENTO ESTRANGEIRO VOLTA A CRESCER NA B3

O investimento estrangeiro na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), na última 6ª feira (20.nov.2020), alcançou o valor de R$ 26 bilhões superando as perdas de março, o pior mês da pandemia para capital externo. Naquele mês, como aconteceu com todos os emergentes, que viram os investidores globais retirarem seus recursos, a B3 perdeu R$ 24,21 bilhões. Houve saída líquida de recursos nos 8 meses deste ano. O saldo positivo só em 3 meses. Considerando os dados até 20 de novembro, o fluxo de capital estrangeiro na B3 caiu em R$ 58,9 bilhões no ano, o que corresponde ao maior valor retirado do país desde o início da série histórica, iniciada em 2004. Porém, a  quantia já foi bem maior. Em outubro, chegou a R$ 89 bilhões.  As desconfianças permanecem, mas parte dos investidores retomou os aportes no país. O Ibovespa, principal índice da B3, subiu 14,29% até 2ª feira (23.nov.2020). Está no mesmo patamar de fevereiro, quando o mercado ainda não havia entendido o impacto da pandemia.

AUTOR: SILVIO PERSIVO –  COLUNA TEIA DIGITAL

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com